DATA CASSETE – SITE DE QUE ABRIGA ANTIGAS REVISTAS DE VIDEOGAMES PARA DOWNLOAD EM FORMATO PDF. BOM É VOLTAR AO PASSADO

Início

Sua fonte de informações para equipamentos clássicos

ACESSE: http://www.datassette.org/  clicando no logotipo datassette


O Data Cassete é um grande repositório de revistas antigas em PDF, como foco nas publicações brasileiras sobre videogame. Eu já considero o site como um quarto extra aqui da minha casa, onde eu guardo a minha revistada toda. Se quero ler alguma edição antiga da Videogame ou SuperGamePower, é só ir até lá e “pegar”. Simlpes assim, de graça e sem cadastro.


downloadacao_games_1 Download_-_DataCassete000001

Conheça o Game de tiro em equipe ‘Evolve’, lançado para pc no 10 de fevereiro de 2015, saia por ai e caçe os mais variados monstros em um planeta sombrio e desolador

Evolve trata-se de um jogo de tiro sci-fi multiplayer que coloca quatro jogadores no papel de caçadores de aliens contra um monstro controlado por outro jogador, que fica cada vez maior e mais forte com o desenrolar das partidas.

Evolve é desenvolvido pela mesma equipe por trás de Left 4 Dead.

 Cena de 'Evolve', que chega em outubro (Foto: Divulgação/2K Games)

O game de tiro em primeira pessoa “Evolve”, que coloca quatro jogadores em uma equipe de caçadores contra um quinto jogador controlando um monstro gigante, teve seu lançamento adiado de 21 de outubro para 10 de fevereiro de 2015, anunciou a produtora 2K Games.

Em comunicado, a empresa afirma que o tempo adicional será usado pelo estúdio Turtle Rock, criador do popular game cooperativo “Left 4 Dead”, para realizar plenamente a visão da equipe para o jogo.

“A 2K e a Turtle Rock irão estender o desenvolvimento de ‘Evolve’ em alguns meses para dar tempo suficiente de realizar plenamente a visão para ‘Evolve’ e alcançar nossos padrões de excelência criativa”, disse a produtora. “Estamos encorajados pela reação da imprensa e pela empolgação dos fãs após uma E3 bem-sucedida, e agora estamos certos que seguimos na direção correta com o jogo. Estamos confiantes em entregar um definidor de gênero quando ‘Evolve’ for lançado em 10 de fevereiro de 2015”.

O adiamento de “Evolve” não é o primeiro entre os grandes lançamentos inicialmente previstos para 2014. “Batman: Arkham Knight”, “Battlefield Hardline”, “Dying Light”, “The Witcher 3: Wild Hunt” e o exclusivo de PlayStation 4 “The Order: 1886” também sairiam neste ano, mas foram adiados para 2015.

“Evolve” terá legendas em português e utiliza o motor gráfico CryEngine, o mesmo da série “Crysis” e de “Ryse: Son of Rome”. O game será lançado agora em 10 de fevereiro de 2015 para Xbox One, PlayStation 4 e PC.

Requisitos de sistema para Evolve

Requisitos Mínimos
Processador: Intel Core 2 Duo E6600 / AMD Athlon 64 X2 6400
Velocidade do processador: 2 núcleos de 2.4 GHz
Memória RAM: 4 GB
Memória de vídeo: 1 GB
Chipset de vídeo: NVIDIA GTX 560 / ATI HD 5770
Versão do DirectX: 11.0
Sistemas Operacionais: Windows 7 64-bit, Windows 8
Espaço: 50 GB livres em disco

 AFIM DE VASCULHAR UM BAÚ DOS CLÁSSICOS DO ARCADE GAMES? CONHEÇA Gauntlet DE 1985, O PAI DE LEAGUE OF LEGENDS

Flyer.png jogo Gauntlet Arcade jogo panfleto
Developer (s) Atari Games
Editor (s) Atari Games, US Ouro
Designer (s) Ed Logg
Plataforma (s) Arcade , Various
Data (s) de Lançamento Outubro de 1985
Gênero (s) Hack and slash , dungeon crawl
Modo (s) Um jogador , de 4 jogadores multiplayer
Armário Personalizado vertical
Sistema de Arcade Atari Gauntlet
Exibição Raster , resolução de 336 × 240

gauntlet_(15) Gauntlet_screenshot gauntlet (1) Gauntlet gauntlet_(15) gauntlet_large_1331178193 Gauntlet_screenshot Gauntlet é uma historia medieval e fantasia com tema hack and slash de 1985 jogo de arcade por Atari Games . Lançado em outubro de 1985, em última análise, Atari vendeu um total de 7.848 Gauntlet armários video game de arcade .  Note-se como sendo um dos primeiros games de multi -Player masmorra crawl de arcade. Com um credito você explora um calabouço repleto de armadilhas e perigos medievais nas escuridões do castelo, destrua e recolha suas riquezas e tesouros. gauntlet_650x300_a01_120305

Gameplay 

A tela que mostra a jogabilidade típica de Gauntlet . O guerreiro é no canto inferior esquerdo, com vários fantasmas se aproximar dele. Dois baús de tesouro também são visíveis. À direita, é indicado que a Valquíria, Wizard e Elf não aderiram ao jogo

Os jogadores, até quatro de uma vez na versão arcade, escolha entre quatro baseados na fantasia personagens jogáveis: O Guerreiro , Assistente ,Valkyrie , ou Elf . Cada personagem tem sua própria força e fraquezas único. Por exemplo, o guerreiro é mais forte no combate corpo-a-corpo, o assistente tem a mais poderosa magia, o Valkyrie tem a melhor armadura e da Elf é o mais rápido em movimento. Ao selecionar um personagem jogável, a jogabilidade é definido dentro de uma série de cima para baixo, perspectiva de terceira pessoa labirintos onde o objetivo é encontrar e tocar o designado de saídaem cada nível. Uma variedade de itens especiais podem ser localizados em cada nível que aumentar a saúde do personagem do jogador, destrancar portas, ganhar mais pontos e poções mágicas que podem destruir todos os inimigos na tela. Os inimigos são uma variedade de monstro baseados na fantasia, incluindo fantasmas , grunhidos , demônios , lobbers,feiticeiros e ladrões . Cada entra no nível por meio de geradores específicos, que podem ser destruídos. Enquanto não há patrões no jogo, o inimigo mais perigoso é ” Morte “, que não só pode drenar a saúde de um personagem, mas é difícil de destruir. Conforme o jogo avança, os níveis mais altos de habilidade são necessários para alcançar a saída, com sucesso, muitas vezes, dependendo da vontade dos jogadores para cooperar através da partilha de alimentos e atraindo monstros em lugares onde podem ser envolvidas e abatidos de forma mais conveniente.  Embora contato com os inimigos reduz a saúde do jogador, a saúde também drena lentamente por conta própria, criando, assim, um limite de tempo. Quando a saúde de um personagem chega a zero, que o personagem morre. O personagem pode ser revivido no lugar com plena saúde, gastando um crédito de jogo (ou seja, a inserção de uma moeda) dentro de uma determinada janela curto espaço de tempo após sua morte. Isso permite que até mesmo os jogadores menos proficientes para continuar jogando indefinidamente, se eles estão dispostos a manter inserir moedas. Além da possibilidade de ter até quatro jogadores ao mesmo tempo, o jogo também é conhecido por o narrador de voz ‘s, que foi produzido por um chip de discurso TMS5220C Texas Instruments . O narrador freqüentemente faz declarações repetindo as regras do jogo, incluindo : “Shots não machucar outros jogadores – ainda”, “Lembre-se, não atirar comida!”, “Elf – disparou a comida!”, e “guerreiro precisa de comida – mal!” Ocasionalmente, o narrador vai comentar sobre a batalha, dizendo: “Eu não vi tanta bravura!” ou “Vamos ver você sair daqui!” Quando os pontos de “força vital” de um jogador caiu abaixo de 200, afirma o narrador: “Sua força de vida está se esgotando”, “Elf precisa de comida”, ou “Valkyrie … está prestes a morrer!” Para acomodar até quatro jogadores, o painel de controle é mais amplo do que outros pilares padrão. Cada jogador tem um joystick e dois botões, um para “Fire” (ataque à distância) e uma para ” Magia “. O botão Magic também começa o jogo. Após Gauntlet “ libertação s, outros jogos começaram a usar este projeto, por isso era um alvo de conversão popular para jogos mais recentes depois que teve seu funcionamento. É possível jogar a versão original do jogo com uma quantidade ilimitada de tempo hipoteticamente em um crédito, especialmente com o guerreiro e Wizard. Uma atualização de ROM foi lançado, reduzindo o “poder tiro extra” e bônus energização “tiro velocidade extra” para o guerreiro e Wizard, e adicionando um novo baseado em pontos dificuldade contador para o jogo. O contador de dificuldade torna o jogo mais difícil, em passos 16.384 pontos, o que remove mais designados alimentos a partir dos níveis, e fez os monstros reaparecer mais rápido. No entanto, isto significa que na dificuldade do jogo padrão de 4, é quase impossível passar níveis 1-7, sem morrer, e nível 4 foi projetado de modo que algumas das gotas de alimentos iria bloquear os monstros de swarming o jogador. Isso ocorre porque o jogo removido alguns dos alimentos “default” para jogar sozinho; no nível de dificuldade 0, pelo menos um canal food foi removido de todos os níveis de solteiro (a baixa pontuação), e na dificuldade 4, duas ou três gotas de alimentos foram removidos. Isso aumenta muito a dificuldade do jogo, a menos que a máquina está definida para dificuldade 0. Em vez disso, o jogo dá comida bônus para três ou quatro jogadores que jogam juntos. (Três jogadores deram toda a comida padrão, enquanto quatro deram comida extra em locais aleatórios.)  Isso foi mais tarde refinado para Gauntlet 2 , de modo que Valkyrie e Elf não receberia extras penalidades remoção de alimentos, e só Guerreiro e Assistente receberia as sanções extras. Valkyrie e Elf receberia toda a comida padrão que a dificuldade atual configuração pontos mais dificuldade de escala permitiria que, embora Valkyrie receberia o menor número de penalidades de alimentos em maior (não-ponto base) níveis de dificuldade. Elf conseguir alguma comida removidas em níveis de dificuldade 6 e 7. O jogo ainda deram comida extra para três ou quatro jogadores que jogam juntos.

Desenvolvimento

Originalmente chamado Dungeons , o jogo foi concebido pelo designer de jogos Atari Ed Logg. Ele alegou inspiração de interesse de seu filho no jogo baseado em papel Dungeons & Dragons e de seu próprio interesse, em 1983, do Atari 800jogo de computador em casa Dandy . O desenvolvimento do jogo durou 1983-1985, com uma equipe que está sendo conduzido por designers Ed logG e Roger Zeigler. O título de trabalho tornou-se legalmente disponível em abril de 1985, por isso ela foi renomeada Gauntlet em maio. Com base em alguns dos projetos de hardware mais elaborado na história da Atari, até à data, é o primeiro jogo de pré-pagamento da empresa que possui um chip sintetizador de voz.

Gauntlet: as masmorras mais profundas – 

The Deeper Dungeons

Gauntlet: as masmorras mais profundas é um pacote de expansão para as portas originais de Gauntlet com 512 novos níveis e necessária do programa original. Foi lançado em 1987 pela empresa britânica US ouro no Reino Unido e Europa , e Mindscape no EUA . Foi lançado para Amstrad CPC , MSX , Atari ST , Atari 8-bit , Commodore 64 e ZX Spectrum . Ele foi desenvolvido pela Gremlin Gráficos Software Ltd. Muitos de seus níveis eram as entradas em uma competição em toda a Europa, em que apenas dez vencedores foram premiados, “A T-Shirt Gauntlet e uma cópia do programa para os seus computadores.” O concurso foi anunciado nas instruções de muitos dos os jogos portados: “No início de 1987, a US Gold vai lançar uma cassete de expansão para Gauntlet contendo centenas de novos níveis e salas de tesouro que você pode ter a chance de ter o seu próprio labirinto incluídos nesta fita.” Os níveis são apresentados aleatoriamente e sua obra é a obra de arte painel lateral do gabinete arcade apenas com os principais personagens mostrados. Os inimigos foram removidos a partir da imagem e substituído com um fundo rosa. Muitos comentadores observou que os níveis eram muito mais difíceis do que os do jogo original, embora o consenso foi de que não era tão bom quanto o primeiro jogo ou a sequela de arcade (então) recém-lançado. Gauntlet_screenshot

Recepção 

Recepção
Escores de avaliação
Publicação Ponto
Computador e Jogos de Vídeo 36/40
Bater 92%
Dragão 4/5 estrelas
Sinclair Usuário 5/5 estrelas
Seu Sinclair 9/10
Computador Gamer 94%
Seu Computador 5/5 estrelas
Mega 90%
MegaTech 94%
Commodore Usuário 9/10
Joystick 79%
ACE 859
Prêmios
Publicação Prêmio
Prêmio Golden Joystick Game of the Year
ZX Computing Grande sucesso

O jogo era altamente rentável sobre o seu lançamento outubro de 1985, segundo as informações recebidas ganhar um San Mateo, operador California arcada US $ 15,000 em 16 semanas e um outro operador do canadense $ 4.500 em nove dias. Atari finalmente vendidos um total de 7.848 Gauntletde videogame gabinetes de arcade . Nos 1986 Prêmio Golden Joystick em Londres, Gauntlet ganhou Game of the Year, e foi vice-campeão na categoria de Arcade-Style Game of the Year. O Macintosh versão do jogo foi revisto em 1989, em Dragão # 150 por Hartley, Patricia, e Kirk Lesser em “O papel dos computadores” coluna. Os revisores deu o jogo em 4 de 5 estrelas. de computador e jogos de vídeo elogiou a precisão da versão Amstrad, e disse que não tinha “grandes gráficos, bons sons e jogabilidade perfeita.” Bater elogiou a rolagem suave e rápido e, a longevidade, com Avenger sendo listada como a única alternativa. Em sua revisão Master System, ACE disse que as pessoas de todas as idades poderia dominar rapidamente os controles e tarefas. A versão Spectrum foi o jogo mais vendido de 1986,  e foi eleito o número 39 nas Suas Sinclair Readers ‘Top 100 jogos de todos os tempos . Do lançamento do Mega Drive em 1993, MegaTech disse que “a ação é impecável” e tinha resistido ao teste do tempo também. Eles continuaram que era “um jogo brilhante, e um que merece atenção imediata”. mega elogiou a longevidade do jogo, dizendo que era “enorme diversão e um must-buy”. Eles colocaram o jogo em # 19 em sua lista dos melhores jogos de Mega Drive de todos os tempos. Mais de uma década após o lançamento, a Official UK PlayStation Revista observou que eles “passou muitas noites debruçado sobre um manchada de fag Gauntlet máquina “, mas disse que as limitações havia se tornado aparente no final de 1990.

Controvérsia 

A polêmica começou após o lançamento do jogo no arcade e seu porto após a Nintendo Entertainment System . Ed Logg , o co-criador de Asteroids e Centipede , é creditado para Game Design original de Gauntlet na versão arcade, bem como a 1987 versão NES. Após o seu lançamento, John Palevich ameaçou uma ação judicial, afirmando que o conceito original para o jogo era de Dandy (mais tarde Dandy Porão ), um jogo para o Atari 800 computador escrito por Palevich em 1983. O conflito foi resolvido sem qualquer ação a ser arquivado, com Atari Games fazendo negócios como Tengen alegada adjudicação Palevich um Gauntlet máquina de jogo.  Logg é retirado esse crédito em versões posteriores à liberação 1987 NES. Enquanto ele é creditado como “agradecimentos especiais” até 1986, o seu nome é inteiramente removidos de créditos em versões posteriores.  Logg atualmente não reivindica nenhum envolvimento na versão NES.  O jogoDandy , que foi a base para a ação judicial ameaçada mais tarde foi retrabalhada por Atari e re-publicado pela Atari 2600 ,Atari 7800 e Atari XE como câmaras escuras , em 1988, após a liberação de Gauntlet II em 1987.

Legado

Em 23 de setembro de 2014, Arrowhead Game Studios lançou um remake exclusivo para Windows com o mesmo título, embora também inclui um símbolo de marca não registrada : Gauntlet ™ .

Na cultura popular 

A linha “Red warrior needs food badly!” – “O guerreiro Red precisa de comida mal!” foi nomeado o terceiro melhor linha de jogo de sempre na edição de janeiro de 2002 Electronic Gaming Monthly . A sétima faixa da Five Iron Frenzy álbum ‘s O fim está próximo é intitulado “The Wizard Needs Food Badly,” – “The Wizard precisa o alimento mal”, e contém trechos de áudio de Gauntlet . Um dos lados-B sobre We Are Scientists chick lit EP contém uma canção chamada “Gauntlet”, em referência ao jogo. Seu álbum de Brain Thrust Mastery contém muitos títulos de videogame para canções como “Lethal Enforcer”, “Altered Beast” e “Ghouls” (de Ghouls ‘n Ghosts .)  banda belgas A; GRUMH … lançou uma música chamada “Wizard Needs Food”  – “Assistente de Necessidades Food” em seu álbum de 1988 sangrento Side , com semelhante Gauntlet letras com tema. O recorde mundial titular para Gauntlet é Russ legal de Hanover, na Pensilvânia , com uma pontuação de 5,1 milhões de pontos, conjunto 06 de dezembro de 2013.

gauntlet_650x300_a01_120305

Referenciais:

  1. Jump up^ “Gauntlet”. The International Arcade Museum. RetrievedOctober 5, 2013.
  2. ^ Jump up to:a b “Atari Production Numbers Memo”. Atari Games. January 4, 2010. Retrieved March 18, 2012.
  3. Jump up^ “GDC Vault – Classic Game Postmortem: Gauntlet”. Retrieved November 17, 2014.
  4. ^ Jump up to:a b c d e Gauntlet at MobyGames
  5. ^ Jump up to:a b Scimeca, Dennis (March 8, 2012). “The Making Of Gauntlet — A Classic Arcade Game That Atari Never Saw Coming”. G4TV. Retrieved November 2, 2014.
  6. Jump up^ Gauntlet: The Deeper Dungeons at MobyGames
  7. Jump up^ Gauntlet: The Deeper Dungeons instructions.
  8. Jump up^ Original Gauntlet cassette tape version instructions released by U.S. Gold.
  9. Jump up^ Biggs, Sara (June 1987). “The Deeper Dungeons review”. Your Sinclair (18). Retrieved November 16, 2014.
  10. ^ Jump up to:a b “The Deeper Dungeons review”. Sinclair User (63). June 1987. Retrieved November 16, 2014.
  11. Jump up^ “The Deeper Dungeons review”. ZX Computing (8706). Retrieved November 16, 2014.
  12. Jump up^ “The Deeper Dungeons review”. Computer Gamer (27). Retrieved November 16, 2014.
  13. Jump up^ “Gauntlet”. Retrieved November 17, 2014.
  14. Jump up^ “World of Spectrum – Archive – Magazine viewer”. Retrieved November 17, 2014.
  15. Jump up^ “World of Spectrum – Archive – Magazine viewer”. Retrieved November 17, 2014.
  16. Jump up^ “World of Spectrum – Archive – Magazine viewer”. Retrieved November 17, 2014.
  17. Jump up^ “World of Spectrum – Archive – Magazine viewer”. Retrieved November 17, 2014.
  18. Jump up^ “World of Spectrum – Archive – Magazine viewer”. Retrieved November 17, 2014.
  19. Jump up^ Mega review, Future Publishing, issue 13, page 32, October 1993
  20. Jump up^ Gauntlet 4 review, MegaTech, issue 22, page 76, October 1993
  21. Jump up^ Commodore User review, January 1987http://amr.abime.net/review_22062
  22. Jump up^ Joystick 15, April 1991 http://amr.abime.net/review_44755
  23. Jump up^ ACE issue 37, October 1990http://amr.abime.net/review_37669
  24. Jump up^ “World of Spectrum – Archive – Magazine viewer”. Retrieved November 17, 2014.
  25. Jump up^ “World of Spectrum – Archive – Magazine viewer”. Retrieved November 17, 2014.
  26. Jump up^ Lesser, Hartley; Lesser, Patricia; Lesser, Kirk (October 1989), “The Role of Computers”, Dragon (150): 68–73, 95.
  27. Jump up^ “Readers’ Top 100 Games of All Time”. Your Sinclair. September 1993.
  28. Jump up^ Mega Top 100 feature, Future Publishing, issue 14, page 87, November 1993
  29. Jump up^ Atari Greatest Hits review, Official PlayStation Magazine,Future Publishing issue 36, page 124, September 1998
  30. Jump up^ Dark Chambers, ATARI PROTOS.com, retrievedSeptember 11, 2007
  31. Jump up^ Gauntlet Credits, Moby Games, retrieved September 11,2007
  32. Jump up^ tsr. “Tetris Forever”. Atari HQ. Retrieved September 11,2007.
  33. Jump up^ Vendel, Curt. “The Atari 65XEM (AMY Sound Processor)”. Retrieved June 5, 2007.
  34. Jump up^ “Gauntlet”. Retrieved November 17, 2014.
  35. Jump up^ Lewis, Thomas Attila (May 8, 2009). “LAist Interview: We Are Scientists”. LAist.
  36. Jump up^ “à;GRUMH… lyrics”. à;GRUMH… Retrieved March 19,2014.
  37. Jump up^ Fleischman, Sarah (December 10, 2013). “Hanover man scores top spot on classic arcade game”. The HanoverEvening Sun.

Atari games – Uma década de grandes games

Atari_Badge_NoURL_PMS

Atari, Inc. é uma empresa de produtos eletrônicos, e uma das principais responsáveis pela popularização dos Video games. Foi fundada em 1972 por Nolan Bushnell e Ted Tabney, e no mesmo ano começou a produzir em massa máquinas que reproduziam o jogo Pong.

nolan-bushnell-011

Trajetória

Atari+Polyvox

Video dos games do Atari:

Atari 2600
Durante os anos 70, a Atari se destacou ao produzir dezenas de jogos para arcade. Tempo depois, Nolan Bushnell vendeu a empresa para a Warner, que tinha feito uma oferta irrecusável. Com o passar do tempo, houve um certo “choque” entre a nova direção e Nolan Bushnell por causa do modo diferente dele administrar a empresa, e também irritando os magnatas que tinham comprado a compainha. Isso culminou com Nolan Bushnell sendo despedido. O primeiro console foi o Atari VCS (Video Computer System), produzido em 1977. Seu preço era alto demais (em torno de 200 dólares), e uma sucessão de novos consoles foi lançado para tentar estabelecer uma fonte de renda segura, até que, em 1978, lançou o Atari 2600, de longe seu maior sucesso (e posteriormente o ícone da empresa). Novos consoles com mais recursos foram lançados posteriormente (como o Atari 5200, o portátil Lynx, e o mais recente Jaguar), mas nenhum chegou perto das marcas de venda alcançadas pelo 2600 durante os anos 80. Havia centenas de empresas produzindo jogos (que chegavam aos milhares de títulos) para o 2600, entre elas a SEGA, a Coleco, e a Nintendo. As vendas começaram a cair nos Estados Unidos entre 1983 e 1984. No Brasil foi lançado em 1983 pela Gradiente e continuou como o vídeo game mais popular até o final da década, quando a SEGA entrou no mercado com o Master System. Ainda assim, é possível encontrar até hoje programadores e pequenas empresas produzindo novos jogos compatíveis com esse console.

O insucesso frente às grandes marcas surgidas a partir da “terceira geração” de video games de 8 bits causou problemas financeiros na Atari. No início dos anos 90, a companhia investiu no portátil Lynx, que não teve a mesma aceitação que o concorrente Game Boy, da Nintendo. Em 1993 lançou, em parceria com a IBM, o Jaguar, console de 64 bits, e o mais avançado de seu tempo. Mas a carência de jogos e o alto preço do aparelho fez com que as vendas nunca decolassem, sendo mais tarde eclipsado pela Nintendo com o Nintendo 64, bem como pela Sony, com o seu primeiro console, o PlayStation.

Ao longo dos anos 90, a inabilidade da Atari em acompanhar o mercado de consoles culminou com a venda de suas divisões para diversas empresas de informática, terminando com a venda da própria marca para a Infogrames em 2001. Desde então, esta empresa usa o nome e o logotipo original da Atari em seus produtos, e assim produziu jogos de sucesso, como a série Civilization.

Principais produtos

atari-vcs-sears

SONY DSC

3eaa0bd8a3f9173462b4816d1a25900d

SONY DSC

atari-volta

2553-jogos-de-atari-2600-para-pc-pitfall-superman-761-MLB4705288092_072013-Fimperdivel-atari-2600-avstereo-jogos-brindes-revisado-13704-MLB206471513_6407-F

jogos-da-atari

Atari2600

atari (2)

Atari2600BoxArtPoster

250px-Etvideogamecovero-ATARI-LANDFILL-facebook

Atari_1982-Poster1

atari-games-gallery-hd-3-10-s-307x512

Históricos

Atuais

  • pitfalls_pitfall_1Resultado na TV Samsung 50 LCDtumblr_mbeut52eGH1rtec3lo1_1280yelpwioie0m8z0vsusjv

League of Legends – invada e destrua seus inimigos em um mundo cheio de campeões online. ganhe ouro, evolua!

signup_logo2_clean

League of Legends (LoL) é um jogo multiplayer online battle arena desenvolvido e publicado pela Riot Games para Microsoft Windows e Mac OS X. É um jogo free-to-play e inspirado no modo Defense of the Ancients de Warcraft III: The Frozen Throne.

Em League of Legends, os jogadores assumem o papel de um personagem, chamado de “campeão”, com habilidade únicas, que luta com seu time contra outros jogadores ou por campeões controlados pelo computador. No modo mais popular do jogo, o objetivo de cada time é destruir o Nexus da equipe adversária, uma torre localizada na base e que é protegida por outros estruturas. Cada jogo de League of Legends é distinto, pois os campeões sempre começam fracos e progridem através da acumulação de ouro e da experiência ao longo do jogo.

League of Legends foi bem recebido desde o seu lançamento e sua popularidade cresceu ao decorrer dos anos. Em julho de 2012, League of Legends foi o jogo para computador mais jogado na América do Norte e Europa em termos de número de horas jogadas. Até janeiro de 2014, mais de 67 milhões de pessoas jogavam League of Legends por mês, 27 milhões por dia e mais de 7.5 milhões durante o horário de pico.

League of Legends tem um cenário competitivo grande e ativo. Na América do Norte e Europa, a Riot Games organiza o League of Legends Championship Series, que consiste em 10 times profissionais de cada continente Competições regionais semelhantes existem na China, Coreia, Taiwan e Sudeste da Ásia. Essas competições regionais levam os melhores times ao League of Legends World Championship, um campeonato mundial que ocorre anualmente. Em 2013, o prêmio do torneio foi de $1 milhão e teve 32 milhões de espectadores online. O torneio de 2014 teve o quinto maior prêmio da história de eSports, dando ao time vencedor 2.3 milhões de dólares.

LOL INCIAL POINT 2015LOL 2015
2421277-6424573982-23871
big_thumb_c2e676141e59f9e537eb5a32b272b4b9
league-of-legends-
leagueoflegendsbig_5f2028ee86d150ad8c456113ec9c54e3
league-of-legends-game-hd-wallpaper-1920x1200-3120
signup_logo2_clean

Jogabilidade

Os jogos podem durar de 20 minutos a 1 hora, dependendo do mapa em que ocorre a partida. Os times são formados por 2 equipes iguais (5 personagens, chamados de campeões, em cada uma equipe, menos em Twisted Treeline, onde as equipes são formadas por três campeões de cada lado). Cada equipe começa num extremo do mapa, numa área chamada “Spawning Pool”, perto do que é chamado de “nexus”. O jogo é ganho quando um dos “nexus” é destruído ou quando alguma equipe desistir. Para lá chegar, a equipe tem de progredir através de uma série de torres inimigas e destruí-las. As torres estão normalmente localizadas nos três caminhos possíveis para chegar à base inimiga. Pelo caminho, os jogadores vão ganhando experiência e subindo de nível ao destruir torres, matar os jogadores adversários e creeps (pequenos NPC’s que nascem periodicamente e tentam destruir as torres inimigas, também chamadas de minions). Matar inimigos fornece aos jogadores experiência e dinheiro com o qual podem comprar items no comerciante junto a “Spawning Pool”, aumentar o poder de suas habilidades e assim fortalecer as estatísticas do seu campeão.

A cada partida, os jogadores começam em nível 1 e podem atingir o nível máximo de 18. A conta do jogador também sobe de nível, ganha-se experiência em vitórias e derrotas de partidas. A conta inicia no nível 1 e pode chegar ao nível 30. Quanto mais nível a conta do jogador tem, mais opções de utilitários em jogo e pontos de habilidades para criar páginas de habilidades diferenciadas para cada campeão do jogador.

Killing Sprees e Multi Kills

Killing sprees são níveis especiais que se ganha quando uma certa quantidade de inimigos é morta, para alcançar os Killing Sprees é necessário que o jogador não morra enquanto soma os seus abates. Um jogador que esteja em killing spree e é morto garante ao jogador que o matou dinheiro extra. A sequência segue a seguinte ordem:

  • Killing spree: 3 abates
  • Enfurecido (Rampage): 4 abates
  • Implacável (Unstoppable): 5 abates
  • Dominando (Dominating): 6 abates
  • Invencível (Godlike): 7 abates
  • Lendário (Legendary): 8 abates ou mais

Além de Killing sprees, existe outra lista que serve para contabilizar quantos inimigos um único jogador pode matar num intervalo de 12 segundos contados a partir do último abate. A sequência é double kill (2 abates), triple kill (3 abates),quadra kill (4 abates), penta kill (5 abates), hexa kill (6 abates, porém só em um modo especial de jogo).

Modalidades do jogo

Existem seis modalidades de jogos: Blind Pick, Draft Pick, Ranked Solo, Ranked Team, Co-op vs Bot e Custom.

  • Blind Pick: é considerado o modo normal do jogo, nesse modo não é possível ver os quais personagens o time inimigo escolheu até o início do confronto. Neste modo, é possível que os mesmos personagens sejam pegos por times diferentes.
  • Draft Pick: neste modo há um capitão em cada time. Cada capitão (escolhido aleatoriamente) irá proibir 3 personagens de serem escolhidos, depois escolherá os heróis que serão utilizados por seu time. Diferente do Blind Pick, não é possível que o mesmo personagem seja escolhido por mais de um time.
  • Ranked Solo: esse modo possui o mesmo sistema de escolha do Draft Pick, porém você só pode jogar sozinho (solo) ou com apenas um parceiro (duo). Não é possível jogar nesse modo antes do level 30, além de ser preciso ter no mínimo 16 herois para jogar. Estas partidas são contabilizadas no sistema de pontos da Riot, denominado ELO, e quanto mais vitórias você tiver maior será seu ELO. Além de que você consegue ver os personagens dos inimigos.
  • Ranked Team: neste modo, o jogador já possui um time pré-definido. A diferença entre esse modo e Ranked Solo é que Ranked Team irá ganhar um ELO específico para o próprio time e não para o jogador.
  • Co-op vs IA: consiste em montar um time com você e mais quatro pessoas para jogar contra inteligência artificial. Geralmente esse modo é usado para testar algum personagem novo que o jogador tenha comprado ou queira testar uma estratégia diferente.
  • Custom: modo de jogo que pode ser completamente alterado pelo jogador, permitindo escolher qualquer personagem, número de inteligência artificial e tipo de jogo. Serve para o teste de estrategia.
  • ARAM: Modo de jogo onde é escolhido 1 personagem aleatório baseado nos personagem que o jogador possui, este personagem pode ser trocado entre os membros da equipa ou pode ser usado os reroll para escolher outro personagem aleatório, no entanto este sistema (reroll) está limitado até ao máximo de 2 por jogador, sendo que após usar-los é necessário acumular pontos para poder usar novamente, os pontos são ganhos jogado neste modo e é baseado no número de personagem que cada jogador possui, este modo é jogado no mapa Howling Abyss.
  • One for All: O mais recente modo de jogo lançado antes da season 4, o sistema inicial é igual ao draft ou ranked mode, cada capitão, irá proibir 3 personagens de serem escolhidos além disso existe 2 outros personagem que não podem ser usados sendo eles o karthus e o teemo (8 bans no total), de seguida procede-se a votação de qual o personagem que toda a equipa irá usar, este escolha é feita com base no número de votos, caso 3 jogadores selecionem um personagem este fica automaticamente aceite, caso contrario será escolhido aleatoriamente com base nos 3, 4 ou 5 personagens selecionados.

Dominion

Recentemente a Riot demonstrou um novo modo de jogo intitulado “Dominion”. Este é um clássico modo de jogo de domínio de bases, no qual as equipes precisam dominar uma base e defende-la da equipe inimiga. O mapa consiste em 5 pontos para conquistar e defender, que são os seguintes:

  • O moinho: localiza-se no topo, e uma das mais prezadas, já que não está localizada em nenhum dos lados, tornando-se um dos pontos mais fáceis e, ao mesmo tempo, mais difíceis de se alcançar, pois é o mais longe de todos, para os dois lados;
  • A refinaria: localiza-se mais abaixo do Moinho, e fica no lado esquerdo, pertencendo, assim, ao Blue Team. É fácil de se atingir, já que possui um caminho livre até ele;
  • A pedreira: fica localizado na parte debaixo, a esquerda do mapa, pertencendo ao Blue Team. É muito útil, pois é localizada próxima ao Spawn Point dos champions, assim fazendo com que eles possam ir rapidamente até ela;
  • O ossuário: está posicionada no lado do Pink Team, sendo facilmente conquistada, por localizar-se próxima ao seu Spawn Point, porém muito prezada pelo time inimigo, por ser um lugar pouco provável de se atacar tendo, assim, o elemento surpresa
  • A perfuradora: fica localizada entre o Ossuário e o Moinho pertencendo, assim, ou Pink Team. Fácil de se atingir pelo Pink Team, por estar localizada próximo a este, e prezado pelo Blue Team, por ter caminho livre para este.

Cada equipe começa com quinhentos pontos de vida em seu Nexus (cristal central de cada equipe). Quanto mais bases uma equipe domina, mais rápido os pontos de vida da equipe adversaria se esgotam. A partida acaba quando os pontos de vida chegam a 0.

Mapas

O jogo possui 4 mapas diferentes:

  • Summoner’s Rift: o principal mapa do jogo, tendo partidas de 5 jogadores em cada equipe, onde é terreno para a maior parte das partidas, onde o objetivo é destruir o nexus da equipe adversária. É dividido em 3 lanes: top, mid e bot, por onde assim circulam minions. Cada lane possui 3 torres e um inibidor. Para que possa acessar o nexus e suas 15 torres, é necessário ter destruído ao menos um inibidor, que reaparece periodicamente, após ser destruído. Entre as lanes, fica a selva. Na selva, podemos encontrar, como destaque o Barão Nashor, que ao ser morto, concede uma grande quantidade de ouro para o time, além de um buff, que aumenta o poder de habilidade, força de ataque e regeneração de vida; o segundo destaque da selva é o Dragão, que ao ser morto, concede uma quantidade moderada de ouro para o time.
  • Twisted Treeline: palco para as partidas 3 contra 3. Assim como no summoner’s rift, o objetivo é destruir o nexus da outra equipe, porém é dividido em apenas 2 lanes. Na selva, entre as duas lanes, tem dois pontos, que ao serem capturados, concedem bônus ao time que capturá-los.
  • Crystal Scar: Cenário do Dominion, uma modalidade 5 contra 5 onde o objetivo principal não é destruir a base inimiga, como nos mapas supracitados, mas sim, como sugere o próprio nome dominar o máximo dentre cinco pontos estratégicos do mapa. Cada equipe possui uma pontuação inicial máxima, e perde aquela cuja pontuação chegar a zero primeiro. Cada domínio de ponto e/ou morte pode fazer com que a equipe adquira pontos ou com que a equipe adversárias os perca, bem como há perda contínua de pontos para aquela equipe que possuir menos pontos dominados. Não há um meta específico conhecido e estipulado para essa modalidade, talvez pela inexistência de uma adesão maior dos jogadores em geral.
  • Howling Abyss: O mapa lançado recentemente pela riot games, tem temática voltada para as histórias de Freljord, assim como Summoner’s Rift e Twisted Treeline o objetivo aqui é destruir o nexus inimigo, com 5 jogadores em cada equipe e uma única lane o mapa não deixa a desejar, com duração de 10 a 25 minutos pela facilidade que se tem de iniciar team fight’s, aqui o jogador não necessita de tanta estratégia quanto nos outros mapas e é apenas imcubido de se dedicar ao trabalho em equipe, sendo impossibilitado de se curar ao voltar para base e só podendo comprar itens enquanto está morto ou um tempo depois de voltar a vida. A seleção de campeões deste mapa é sorteada com base nos campeões que o jogador já tem (salvo se o invocador acumulou pontos de troca de herói), muitas vezes a vitória depende da equipe que foi formada com os campeões.

Champions

Final regional da Liga Brasileira de League of Legends, em São Paulo, no dia 19 de julho de 2014

League of Legends conta com uma grande quantidade de campeões (bonecos, characters) e um novo será adicionado a cada três semanas .

Os campeões são divididos em 3 “tiers”:

  • Tier 1: Com preços de 450 e 1350 IP (ou 280 e 585 RP, respectivamente), são os campeões mais antigos do jogo, lançados antes do início da primeira temporada.
  • Tier 2: Com preços de 3150 e 4800 IP (ou 790 e 880 RP, respectivamente), são os campeões lançado entre o início da primeira temporada e o término da mesma.
  • Tier 3: Com preços de 6300 e 7800 IP (ou ambos por 975 RP), são os campeões mais recentes. O campeão tem o preço de 7800 IP somente na semana de lançamento, tendo seu preço reduzido para 6300 IP na semana consecutiva.

Meta-jogo

Os campeões são divididos por várias funções que possam desempenhar:

  • Atirador ou adc – É o campeão que possui alto dano físico, possui longo alcance de ataque e tem a função de “carregar” o time, resultando em grande diferença na hora de realizar as “Team Fights”.
  • Off-Tank – É o campeão que possui uma quantidade considerável de defesa (vida, armadura e resistência), mas ainda possui uma boa quantidade de dano. Geralmente ficam na top-lane. E ajudam muito a reduzir a vida de um oponente inimigo para que haja sucesso na hora da “Team Fight”
  • Tank – É o campeão focado em receber todo o dano do time adversário. Este tipo de champion não possui um dano significativo mas não pode ser facilmente morto. Por sua alta defesa e resistência, ele geralmente não é focado pelo time adversário. Tanks tem a função também de iniciar as Team Battles. Geralmente são junglers ou ficam na top-lane (podem ser suportes também, mas nunca AD carry ou AP carry).
  • Support (supp) – Tem a função de ajudar o AD carry. Geralmente são campeões com pouca defesa, porém com habilidades de controle de grupo ou de buffs para o time.
  • AP (geralmente o mid) – É o campeão que possui alto dano baseado no poder de habilidade. Responsável por tirar a vida do inimigo rapidamente utilizando de suas habilidades e não o dano físico.
  • Jungler – É o campeão que não vai em nenhuma lane. Ele obtém dinheiro (gold) para a compra de seus itens derrotando os monstros da selva, que têm posições fixas, espalhados pela selva entre as lanes. Sua principal função é criar um ataque surpresa (gank) para que o jogador da lane que recebeu o ataque mate o adversário. Um bom jungler também é suporte, isto é, não obtém todas os abates dos ganks.

Recepção

League of Legends recebeu diversos prêmios, dentre os quais:

Data Recompensa Categoria Resultado
14 de dezembro de 2009 IGN PC Best Strategy Game 2009 Readers’ Choice Vencedor
21 de dezembro de 2009 Gamespy Gamers’ Choice Awards 2009 PC Gamers’ Choice Vencedor
8 de outubro de 2010 1st Game Developers Online Choice Awards Audience Award Vencedor
22 de outubro de 2011 Golden Joystick Award Melhor Free to play Vencedor

signup_logo2_clean

Game Oldies – Jogue clássicos dos consoles Nes, Atari e Arcade games (MAME) pelo site Game Oldies

Você é um old Gamer veterano dos anos 80 e 90?? Jogue clássicos dos consoles nes, atari e arcade games pelo site Game Oldies faça seu cadastro e login para se divertir com os melhores games do passado logo http://game-oldies.com Jogar jogos retro online no seu browser no Game-Oldies.com. Game-Oldies.com é um site emulador on-line e da comunidade. Apoiamos muitos sistemas clássicos, e adicionar um pouco de muito frequentemente. Nossos emuladores são escritas usando a tecnologia Adobe Flash, a fim de ser compatível com a maioria dos computadores. Apoiamos a maioria dos sistemas de 8 bits e de 16 bits, incluindo os populares como o Nintendo NES e SNES, Sega Master System e Genesis, mas também milhares de jogos de arcade, incluindo os populares Capcom CPS-1, CPS-2 e SNK Neo-Geo placas de arcade. Pronto para jogar agora? Jogue agora navegando em nossos jogos, buscando seu clássico favorito de infância, ou saber mais sobre como funciona os recursos disponíveis! games oldiesatari contra-usa (1)contra-usa images  mario sega-golden-axemsh

VOCÊ SABE O QUE É BEATS OF RAGE OU OPENBOR???

dc-604-31311970118ffa2013

OpenBor significa “Open Beats of Rage” e é uma engine usada para criação de jogos Beat ‘em up. Ele apresenta suporta para diversas plataformas, como PC, Xbox 360, Psp e Celulares, Etc e pode trabalhar com as Roms de títulos já existentes do gênero. Os jogos criados no OpenBOR, não podem ser comercializados, e este fator faz com que a maioria dos desenvolvedores de jogos para esta plataforma “homenageiem” seus jogos prediletos. É bem mais fácil encontrar jogos baseados em franquias como Final Fight, Fatal Fury, Sailor Moon e X-Man para OpenBOR, do que encontrar jogos 100% Originais. Este fator se da também, pela dificuldade de desenhar os sprites dos personagens, e assim, obrigando os programadores a aproveitar as figuras já usadas nos títulos originais das franquias.

A História: BOR Nada mais é do que a abreviatura de Beats Of Rage e foi desenvolvido em meados de 2003 por um grupo de programadores apaixonados por Streets of Rage. Foi um início interessante, pois esses programadores esperavam muito ansiosos pelo que poderia ser um grande Beat’ n’ Up, o Streets of Rage 4 ou talvez chamado de Beats of Rage (que nunca foi lançado oficialmente). E eles foram esperando e nada aconteceu até que tiveram a idéia deles mesmos, como uma homenagem, realizarem esse jogo. Por conhecerem bastante de programação, criaram um mecanismo/plataforma onde eles pudessem alterar as roms ou matrizes dos referidos jogos. Como não tinha um nome específico, deixaram o nome da plataforma como BOR.

 a+taleeeee

Por se tratar de uma estrutura em que eles podiam modificar, os jogos eles chamaram de modules ou mod (que é o nome mais usado). E a eles mesmos de moderators. Os personagens, músicas e gráficos usados são, na maioria, pertencentes aos universos CAPCOM e SNK, porém com algumas modificações, tonando-os algo novo. E, com a união e foça mútua de vários moderators, criaram um nome e um site chamado Senile Team.

 beats+of+rage+detonado+ps2

E a evolução não parou por aí, o BOR que originalmente suportava apenas 2 players simultâneos foi melhorado e assim surgiu o OpenBOR, com a característica principal de suportar até 4 players simultâneos e várias outras melhorias. A ajuda de novos moderators tem sido tão útil para eles, que eles mesmos disponibilizaram um programa e um tutorial para você mesmo criar o seu próprio MOD.

FF GOLD BOR

Como rodar jogos .pak em seu PC (OpenBOR):

O que é o Arquivo / Extensão “.pak”?

A extensão “.Pak” é usada nos arquivos responsáveis por conter todo o conteúdo de um jogo desenvolvido para o OpenBOR. Comparado à emulação de consoles no Computador, o OpenBOR é o emulador e o arquivo ponto “.pak” é a rom.

Gosta de Jogos de Luta? 

O que é Beat ‘em up?

É um estilo clássico de jogo, que geralmente consiste em lutas contra hordas de inimigos em um ambiente bidimensional. Posso citar três exemplos clássicos destes gênero, sendo eles: Captain Commando, Cadillac And Dinossaur e Goldem Axe, sendo eles grandes sucessos dos anos 90 nos arcades mundiais e nos fliperamas da sua cidade, e que depois, migraram para os consoles de mesa. Também existem jogos mais novos que contam com uma mecânica similar. No próprio canal Press Key to Play, já houve dois tutoriais do Jogo DarkBlood Online, MMO de Ação que faz referência ao Beat ‘em up em seu mecanismo de briga de rua. OpenBOR é uma implementação opensource utilizando o engine do jogo “Beats of Rage” originalmente criado pela Senile Team e LavaLit que é a casa oficial para o desenvolvimento OpenBOR, suportado para as distribuições GNU/Linux e outros sistemas operacionais.

Aprenda a Configurar o OpenBOR (Beats of Rage) com o arquivo .pak do Jogo Knights & Dragons:

Links Úteis:

Tutorial OpenBor e Grupos de Inimigos:

Segue 2 tutoriais traduzidos para quem quer começar a criar seu próprio jogo, o “Tutorial OpenBor” tem os comandos das ações dos personagens e dos cenários entre outras coisas, já o “Grupo de Inimigos” é para colocar a sequências de inimigos que vem com o desenrolar das fases, a quantidade que deve enfrentar para seguir a diante.

[LINK] Baixar O Jogo Knights & Dragons 3.3 + OpenBOT (PC / PSP) [LINK] Beat ‘em up pela Wikipédia [LINK] Página Oficial OpenBOR http://www.chronocrash.com/forum/ GAMES BEAST OF RAGE (PC)

PARA DOWNLOAD: Final Fight X http://deltablademugen.blogspot.com.br/2014/09/final-fight-x-openbor.html http://4.bp.blogspot.com/-lz59ErNZBy0/UpdkmpOjfKI/AAAAAAAAEOA/DvzZpKhgVMc/s1600/CAPTURAS.gif

ÓTIMOS BORS :

http://cavernofcreativity.com/Atlas/Forum-OpenBOR

http://seeproduction.blogspot.it/

NESSE LINK TEM FERRAMENTAS COMO TUTORIAIS SOBRE BOR E GAMES BORS VARIADOS:

https://mega.co.nz/#F!4xMgTDTA!bnfrA4RapYRvS31jSak3IQ

Final Fight Gold

http://www.mediafire.com/download/cvsiqmdzv6uoyor/ffgce_openbor.zip http://oi50.tinypic.com/15cn3p4.jpg

Marvel First Alliance 2

http://www.zvitor.com.br/projeto/mfa2.html

Marvel War of the Gems

http://www.chronocrash.com/forum/index.php?PHPSESSID=ssjnhj8p8h5kcvvgkppkr05sj6&topic=1983.0 Eternal Champions – The thin strings of fate OST MP3 Depositfile: http://dfiles.eu/files/9cmdphrdz

http://www.chronocrash.com/forum/index.php?topic=35.msg114#msg114

Beats of Rage 1.0029

http://www.baixaki.com.br/site/dwnld40409.htm

G2A, uma plataforma online para venda de jogos que você precisa conhecer

G2A, uma plataforma online para venda de jogos que você precisa conhecer

16190956647253

https://www.g2a.com/r/sergei-tavy
19 jan 2015

Fato: quem joga bastante sabe como é difícil sustentar a vida de gamer. Não importa qual seja a plataforma ou seu estilo de jogo preferido. Se quiser permanecer na legalidade e não partir para a pirataria, vai ter que desembolsar uma grana para a compra de consoles, games, peças de hardware e muitos outros itens que podem custar muito dinheiro.

É verdade que vários aspectos ajudam muito na hora de economizar. Promoções do Steam, assinatura da PS Plus ou da Live Gold e até mesmo ofertas do eShop e Virtual Console dão uma mão para quem quer passar o mês se alimentando dignamente. Mas hoje, estamos aqui para apresentar uma plataforma que pode ajudar ainda mais nessa missão: o site G2A.

Distribuição de chaves licenciadas

16190944542252

Como o próprio site afirma em seu página oficial, o G2A é, essencialmente, “uma plataforma inovadora que oferece acesso fácil e rápido a uma vasta gama de produtos, tais como licenças de ativação de softwares para o Steam, Origin, cartões da Xbox Live e da PSN e time-cards para jogos online por preços únicos”.

Com foco na distribuição digital de jogos, o G2A também oferece mídias físicas, mas em menor proporção. Além de oferecer os jogos, a plataforma também diz atuar como fornecedora, implementando tecnologias que garantem a segurança e disponibilidade de seus produtos. Para garantir sua confiabilidade, a site ostenta a parceria com várias empresas de diferentes ramos, comoCipsoftGameForgeJoymaxSymantecWebzenAutumnGamesGrindingGear,Hi-Rez StudiosBlackmoon DevBukaKeenSoftware House Akella.

“Tá, e qual é a pegadinha?”

Na verdade, não há pegadinha. A discussão principal envolvendo esse tipo de serviço, quando levantada, envolve a origem das chaves vendidas. Afinal, o G2A libera a plataforma para que a própria comunidade disponibilize seus produtos no site – o que é o grande diferencial deles, diga-se de passagem.

Portanto, nada impede que as pessoas comercializem chaves ganhas em sorteios ou compradas em bundles, apesar de que uma verificação para esses casos possa existir internamente. Porém, como comprovar? E até que ponto isso é realmente proibido? Fica a brecha para uma discussão saudável sobre o assunto.

16191009533254 (1)

“Tá, quero ver as ofertas”

Para comprovar o quanto a plataforma pode ser vantajosa para aqueles que querem economizar uma grana, separamos algumas ofertas interessantes. Confira e deixe-nos sua opinião sobre os preços (links da própria G2A):

É confiável?

Como qualquer tipo de negociação, compras através do G2A podem oferecer um certo grau de risco. É possível, por exemplo, adquirir uma chave e, ao inseri-la no game ou serviço gerenciador (Origin, Desura, Steam, etc.), ela simplesmente não estar válida. Infelizmente, isso pode acontecer.

No entanto, assim como quando você vai procurar um produto em uma loja online, por exemplo, há algumas práticas que podem evitar que você caia nessas “furadas”. Apostar em vendedores (lojistas ou da comunidade) que possuam uma boa recomendação e retrospecto é a melhor delas. Se uma pessoa entregou 50 chaves e tem 100% de avaliação positiva, é muito difícil que você enfrente problemas em uma negociação com ela.

Porém, se mesmo assim você ainda não confia nos vendedores, pode optar por utilizar o “G2A Shield”. Pagando um pouco a mais, o comprador tem a garantia de que não vai perder dinheiro. Caso o anunciante não entregue o produto ou ele não funcione (caso da chave de ativação), o usuário recebe a quantia gasta em créditos para gastar na plataforma. Não é a solução perfeita, mas oferece uma segurança extra para aqueles mais inseguros.

Em adição a tudo isso, o G2A trabalha apenas com cartões de crédito, além de também contar com pagamentos (e restituições) através do PayPal – com eles, não dá para brincar.

Enfim, admitimos que é difícil convencer apenas com um texto descritivo. Além disso, nossa intenção não é mesmo “convencê-lo”, e sim apresentar uma nova opção para economizar dinheiro.

Para tanto, sugerimos que os próprios leitores façam sua pesquisa e conheçam melhor a empresa através de seu site oficial. Nós testamos a plataforma e comprovamos o seu bom funcionamento. Está precisando economizar? Então que tal experimentá-lo também?

16191021249255

VENHA TRABALHAR COM A G2A GOLDMINE:

https://www.g2a.com/r/sergei-tavy

FONTE(S)

IMAGENS

WORLD GAMING PLAYERS – O MUNDO DOS VIDEOGAME

NOSTALGIA GAMES, PINBALLS, CONSOLES, HISTORIA DOS GAMES, MUGENS E OPENBORS

(MOD NA LINHA FINAL FIGHT E STREET OF RAGE), NOVIDADES, ETC…

APRESENTAÇÃO:

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO SOBRE GAMES E ENTRETENIMENTO ELETRÔNICO

 01 WGP 2015

 dtydtmSpacewar 1962

História dos jogos eletrônicos (VideoGames):  

11287825785

pong   

atari_26003600_hero

atari

história dos jogos eletrônicos teve início na década de 1950, quando os acadêmicos começaram a projetar jogos simples, simuladores e programas de inteligência artificial, como parte de suas pesquisas em ciência da computação. Somente a partir das décadas de 1970 e 1980 é que os jogos eletrônicos se tornaram populares, quando jogos de arcade,consoles de videogame e jogos de computador foram introduzidos ao público em geral. Desde então, os jogos eletrônico tornaram-se uma forma popular de entretenimento e uma parte da cultura moderna em diversas regiões do mundo.

Índice

Primórdios dos jogos eletrônicos:

Origens dos jogos de computador (1951–58)

Os jogos eletrônicos mais antigos foram desenvolvidos como uma consequência das pesquisas da computação em áreas como a inteligência artificial. A comercialização do UNIVAC I, considerado o primeiro computador comercial da história, em1951 abriu caminho para a adoção do mainframe por instituições acadêmicas, órgãos de pesquisa e empresas em todo o mundo desenvolvido. Devido ao alto custo, grande consumo de energia e a necessidade de se empregar uma equipe altamente treinada para manter e operar as máquinas, a tecnologia da computação ficou inicialmente limitada às organizações maiores. Por conta disso, a criação dos primeiros jogos eletrônicos limitou-se a testes e demonstrações de teorias relacionadas a áreas como a interação humano-computador, a aprendizagem adaptativa e estratégia militar.

Devido à falta da documentação de muitos desses testes, é difícil de se determinar qual teria sido o primeiro jogo eletrônico criado. Alguns dos primeiros jogos conhecidos incluem Nimrod (1951), uma máquina feita sob encomenda pela Ferranti para o Festival da Grã-Bretanha e na qual se poderia jogar o jogo matemático NimOXO (1952), criado por Alexander S. Douglas para o computador EDSAC e que simulava o jogo da velha; e Hutspiel (1955), um jogo de guerra construído pelo exército dos Estados Unidos para simular um conflito com a União Soviética na Europa.

Um jogo que se destaca nesse período inicial (e também por futuramente ter sido objeto de várias disputas judiciais de patente) é Tennis for Two (1958), criado pelo físico norte-americano William Higinbotham para entreter os convidados no dia da visita anual realizada pelo Laboratório Nacional de Brookhaven. Este programa simulava uma partida de tênis exibida na tela de um osciloscópio. Um ponto piscando representava a bola e os jogadores controlavam seu movimento por cima de uma linha vertical que representava a rede. Não havia na imagem a representação dos jogadores, apenas da ‘bola’ e da ‘quadra’ de tênis, numa vista lateral.

Spacewar! (1961)

Na década de 1960, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts era um dos principais centros de pesquisa na área da computação no mundo e dispunha do TX-0, um computador dotado de transistores, ao invés de válvulas, e que era menor que os mainframes padrão da época. O computador logo atraiu um grupo de estudantes de engenharia, que passaram a desenvolver nele ferramentas de programação, além de jogos simples, como Mouse in the Maze (que simulava um rato em um labirinto) e Tic-Tac-Toe (o jogo da velha). O TX-0 logo foi substituído pelo PDP-1, minicomputador que possuía um monitor com resolução de 512 x 512 e capacidade de plotar qualquer ponto na tela.

Decididos a explorar o novo hardware, Steve Russell e seus colegas criaram um jogo em que se controlava duas naves espaciais e cujo objetivo dos jogadores era acertar torpedos uns nos outros. Em 30 de julho de 1961, era testado pela primeira vez Spacewar!, considerado o primeiro jogo eletrônico de tiro da história.

Finalizado oficialmente em 1962 e ocupando apenas 2 kB de memória, Spacewar! tornou-se um dos primeiros jogos de computador a ter uma distribuição nacional, já que a fabricante do PDP-1, a DEC, decidiu incluí-lo como um programa de teste em cada PDP-1 comercializado. Com isso, Spacewar! chegou a outras universidades dos Estados Unidos e serviu como fonte de inspiração para outros progamadores desenvolverem seus próprios jogos.

Década de 1970

 

1971

Em 1966, o engenheiro Ralph Baer foi incumbido de criar a melhor televisão do mundo. Ele pensava em criar uma TV interativa com jogos, mas a ideia não vingou. Anos mais tarde, em 1971, a Magnavox compra o projeto de Baer, da Sanders Associates, e começa a desenvolver o Odyssey 100, o primeiro videogame para ser conectado à TV.

Enquanto isso, Nolan Bushnell, transforma o quarto da filha numa oficina e adapta o jogo Spacewar!, de Steve Russell, criando Computer Space, o primeiro arcade do mundo. Como os mainframes eram muito caros e ocupavam muito espaço, Bushnell criou a Computer Space, uma máquina só para jogar Spacewar. A experiência dá certo e ele passa a vender a novidade. A Nutting Associates se interessa e contrata Bushnell, temporariamente, para montar os arcades de Computer Space. Mais tarde Bushnell sai da empresa para fundar a Atari.

 

1973

Pong, jogo para arcade criado por Bushnell na Atari, se torna um fenômeno e várias empresas, como a Ramtek e a Nutting, começam a lançar similares. A Atari estabelece contato com a Namco do Japão.

 

1974

Executivos da Atari vão, misteriosamente, para a rival Kee Games, em uma época em que era necessário aumentar a distribuição de máquinas. A Kee Games lança Tank, jogo mais vendido do ano, e ultrapassa a Atari em vendas. Na verdade, a Kee Games era uma subdivisão da Atari (que voltou ser uma empresa só com a Atari posteriormente) e, quando voltaram ser uma única empresa, tranformaram-se em uma das maiores indústrias de videogame de todos os tempos. Os funcionários da Atari Harold LeeAlcorn e o engenheiro Bob Brown desenvolvem uma versão de Pong para videogame, mas o interesse do público é pequeno devido ao fracasso do Odyssey, uma caixa preta e branca com controles tipo disco.

 

1975

Atari entra em contato com Tom Quinn, comprador de artigos esportivos da Sears Roebuck, e apresenta-o ao jogoPong. Após negociações, a Sears compra 150.000 unidades do arcade (Arcade ou Fliperama, como é tradicionalmente conhecidos no Brasil), muito mais do que a Atari podia produzir. As máquinas vinham estampadas com o logo da Sears Tele-Games. Bushnell consegue uma linha de crédito de 10 milhões de dólares com Don Valentine para expandir a Atari. No Natal, o Home Pong torna-se o campeão de vendas do catálogo da Sears.

 

1976

O sucesso da Atari leva várias empresas a lançar consoles, mas somente a Coleco (abreviação de Connecticut Leather Company) consegue aprontar tudo para o Dia dos Pais. O videogame Telstar Pong usava tecnologia similar às das máquinas de então.

Enquanto isso, a Fairchild Camera & Instrument dá outro passo importante lançando o Fairchild Channel F, o primeiro videogame programável. Congelar o jogo, alterar o tempo e a velocidade passa a ser possível com Fairchild Channel F. O joystick era bem interessante: o botão ficava na ponta do manche e podia ser rotacionado. Assim, Pong ganhava inclinação na “raquete” e podia rebater a bolinha em vários ângulos.

Nessa época, surgem as primeiras críticas aos jogos eletrônicos violentos. Death Race, da Exidy Games, foi o precursor de Carmaggedon. Sair atropelando tudo o que viesse pela frente era o objetivo do jogo. Death Race serviu ainda de inspiração para a criação de outro jogo recente, Interstate 76.

Com o mercado em crescimento, Bushnell vende a Atari para a Warner, pois não vê outra maneira de mantê-la competitiva.

 

1977

Atari lança o Chuck E. Cheese, uma combinação de casa de fliper com lanchonete, robôs, jogos e cardápios familiares. Bushnell chama a franquia de Pizza Time Theater.

Midway Games (que lançou posteriormente jogos como: Gauntlet, Mortal KombatNBA JamRampageRushSpy Hunter) lança o jogo Gunfight, o primeiro a usar microprocessadores ao invés de um emaranhado de circuitos. Desenvolvido pela Taito do JapãoGunfight é o primeiro arcade a ser importado pelos EUA.

Sob a liderança de Bushnell, a Atari desenvolve o VCS (Video Computer System, mais tarde chamado de Atari 2600) e lança-o no Natal por US$ 249,95 e em 1983 no Brasil.. Esse é o primeiro console programável com jogos em cartucho daAtari. Entre os títulos, há conversões de jogos para arcade e games criados exclusivamente para o console doméstico. As vendas são um tremendo sucesso e, mesmo assim, acontecem atritos entre Bushnell e Steve Ross, presidente da Warner Communications.

 

1978

A política da Atari de não dar crédito às pessoas envolvidas na criação de jogos, mas apenas para a própria empresa, faz com que surjam os primeiros segredos em jogos (no Brasil, conhecidos como “ovos de páscoa”, devido ao termo comum no inglês “easter egg”). Warren Robinett, criador de Adventure, faz uma sala secreta onde seu nome brilha em cores de arco-íris. Para entrar na sala, o jogador deveria levar um ponto cinza para a tela inicial. Mais tarde, esses segredos e truques se tornaram elementos obrigatórios nos games.

Bushnell deixa a Atari e cria outra empresa. Um contrato de cinco anos, estipula que a Atari não competirá com a nova empresa de seu ex-homem forte. A Pizza Time Theaters também é comprada por Bushnell.

Ray Kassar chega à presidência da Atari. Em março, a Nintendo (A Nintendo foi criada por Fusajiro Yamauchi em 1889 e fabricava cartões artesanais de um tipo de baralho tradicionalmente japonês chamado Hanafuda) lança um arcade chamado Computer Othello, uma versão do jogo de mesa Othello. Não há joysticks, apenas 10 botões coloridos para cada jogador. Cada partida custa 100 ienes (R$ 1,61), preço que virou padrão para os jogos de arcade no Japão.

Dois lançamentos aumentam, ainda mais, a popularidade dos games: Football da Atari e o lendário Space Invaders, importado pela Midway Games e desenvolvido pela Taito (Taito foi fundada 1953 é uma desenvolvedora de jogos eletrônicos japonês pertencente à Square Enix desde 2005). Esses dois títulos para arcade batem todos os recordes de vendas.

No Japão, a Namco (Namco foi fundada em Tokyo em 1955, por Masaya Nakamura com o nome: “Nakamura Manufacturing Ltd”) solta o Gee Bee, uma versão digital das mesas de fliper. Terminada a temporada de futebol americano, o jogo é esquecido. Mas Space Invaders continua sendo sucesso nos arcades e provoca até falta de moedas no mercado.

 

1979

Lunar Lander, o primeiro jogo comercial com gráficos vetoriais, na forma de wireframes, isto é, os objetos eram formados por linhas como se fossem o esqueleto de um modelo 3D, é lançado. Nasce então o antecessor dos gráficos poligonais, usados na maioria dos jogos da atualidade.

Outro jogo lendário é o grande lançamento do ano: Asteroids. Apesar de ter vendido 80 mil cópias e de ter virado febre nos Estados Unidos, o jogo não fez muito sucesso em outros países.

Sega (A SEGA foi originalmente fundada em 1940 no JapãoSG-1000 foi o primeiro video-game da Sega e foi umconsole da segunda geração de videogames lançado pela Sega em 1981 (versão de testes) e em 1983 (para o mercado).) solta o Monaco GP, base do Pro Monaco GP, de 1980, e do realista Super Monaco GP, de 1989.

O sucesso do Atari 2600 prova que os videogames não são uma onda passageira. Conversões e jogos originais continuam a sair exclusivamente para o console, enquanto a empresa negocia os direitos de ‘blockbusters’ como Space Invaders.

Década de 1980

 

1980

Lançamento de Space Invaders para o Atari 2600. As vendas do console explodem.

Mattel coloca seu console no mercado (produziu consoles só até o início da década de 1980 ). Trata-se do Intellivision, que tem os melhores gráficos e um preço bem salgado: US$299. Como a Atari, a Mattel era quem melhor produzia jogos para o seu próprio console, mas além de não criar sucessos como os da rival, também não tinha habilidade para negociar com outras empresas de arcade. Astromash foi um dos primeiros jogos. O console também tinha uma conversão fiel doarcade BugerTime.

Activision é fundada por programadores dissidentes da Atari. Nasce a primeira softhouse terceirizada da história. Não bastasse isso, a nova empresa passa a competir com a antiga anfitriã. Agora, todos os trabalhos recebem créditos individuais e os designers dão palpites para as embalagens e campanhas de marketing de suas criações.

Bob Whitehead cria Boxing e Skiing, jogos de tema esportivo que não eram de interesse da Atari.

Ed Rotberg, da divisão de arcades da Atari, cria o Battlezone, primeiro jogo 3D em primeira pessoa. Trata-se de um desafio de tanque em cenário bélico. Logo depois, o governo americano encomenda uma versão melhorada e a utiliza com propósitos militares.

Namco lança Pac-Man, o arcade mais famoso de todos os tempos, com mais de 300 mil unidades vendidas em todo o mundo. Seu criador Toru Ywatami se inspira em uma pizza com sete fatias para criar o personagem. Nos EUA, onde 100 mil máquinas foram vendidas, o jogo ganhou novo nome: Puck Man. Mas esse rebatismo não durou muito. Por quê? Troque o P por f e veja o que acontece. Para a felicidade geral de todos, Puck Man voltou a ser Pac Man.

Como a nova onda dos arcades, a Chuck E. Cheese se torna um sucesso.

Sega obtêm os direitos para lançar Missile Command (Atari) no Japão.

Minoru Arakawa, genro de Hiroshi Yamauchi, o chefão da Nintendo do Japão, abre uma filial em Nova IorqueEstados Unidos, que depois se transfere para Seattle. A Nintendo da América tinha um futuro incerto, já que depois de Computer Othello não conseguia criar outro sucesso.

Ao lançar Sasuke vs Commander, a SNK(SNK Playmore (antiga SNK) é uma empresa japonesa de videogames criada em 1978. SNK é um acrônimo para Shin Nihon Kikaku, ou “Projeto Novo Japão”), outra softhouse, ganha destaque. Sasuke é um jogo de tiro com gráficos bem detalhados, onde o jogador comanda um samurai que tenta proteger seu shogun de ninjas assassinos.

 

1981

Depois de transformar várias “bombas” da Nintendo em sucessos comerciais, o artista Shigeru Miyamoto cria o jogoDonkey Kong. O herói, apelidado de Jumpman, o encanador baixinho, deveria salvar sua namorada Pauline das garras de um gorila raivoso. Jumpman, nos Estados Unidos, ganha o nome de Mario, pois os funcionários da Nintendo acham o personagem parecido com Mario Segali – dono do galpão usado pela Nintendo em Seattle.

Konami lança Scramble, jogo de tiro que serve de base para vários outros jogos, como a série Gradius (Nemesis).

Mais descontentes saem da Atari e fundam a Imagic, uma das softhouses mais competentes do console Atari 2600.

Jogos criados por dissidentes da Activision lançam sucessos. Caso de Freeway, de David CraneKaboom, de Larry KaplanTennis e Ice Hockey de Alan Miller.

A Atari negocia os direitos de Pac-Man e lançava o arcade Tempest, jogo com gráficos vetoriais coloridos de tecnologia ainda instável e propenso à erros. Mesmo assim, Tempest ganha uma legião de seguidores, que tratam os bugs como truques do jogo.

Sega lança, nos EUA, o Frogger da Konami. Assim como em Freeway, o jogador deve atravessar uma estrada e chegar em segurança no lado oposto (Frogger tem um rio como cenário também).

Neste ano ocorre a primeira fatalidade da história do videogame: um homem morre de ataque cardíaco jogando Berserk.

Os rendimentos do mercado americano de arcade são de US$ 5.000.000.000 (Cinco bilhões de dólares).

 

1982

Coleco entra em cena outra vez com o lançamento de ColecoVision, console baseado em cartucho com melhores gráficos e sons, além de ótimas conversões de Jungle Hunt, da Atari, e Donkey Kong e Donkey Kong Junior, da Nintendo – uma empresa em crescimento.

Atari teve apenas conversões regulares desses jogos. Preocupada com os negócios da Atari com a Namco, a Colecotenta parceria com SegaKonami e Universal (de Mr. Do!).

Outro console é lançado no mercado: Vectrex, da General Consumer Electronics. O Vectrex é a primeira e única máquina da história que trabalha exclusivamente com gráficos vetoriais. Vinha com um jogo na memória, o Minestorm, impressionante clone de Asteroids, e um controle analógico com quatro botões.

A decadência da Atari começa com as versões de Pac Man e do jogo ET. Toneladas desses títulos e de outros de baixa qualidade viram aterros no Novo México. Jogos originais como Pitfall, de David Crane, vendem bem. Os usuários de Atari 2600 começaram a se decepcionar com a empresa. Para melhorar o clima, é lançado Atari 5200, que usava os mesmos chips gráficos e sonoros do computador que a Atari fabricava. Os jogos nada mais são que versões melhoradas de antigos jogos. As vendas são fracas. Os jogos de Atari 2600 não são compatíveis com o console 5200. Um adaptador é lançado para corrigir o problema.

Namco cria Ms. Pac Man, que se torna o maior sucesso do arcade nos EUA com 115 mil unidades vendidas. Ele é na verdade um hack feito por dois adolescentes que modificavam e vendiam upgrades para fliperamas. Suas adaptações fizeram tanto sucesso que a Namco acabou comprando Ms. Pac Man e contratando os dois.

Namco não lança Ms. Pac Man no Japão e resolve trabalhar em Super Pac Man, um jogo bem diferente do original. Uma grande quantidade de ‘versões melhoradas’ começam a aparecer. A mais famosa é Pac Man Plus, onde os as frutas e outros elementos bônus são trocados por símbolos da cultura norte-americana como latas de Coca-Cola e hamburgueres.

A indústria do arcade começa a dar sinais de queda. Em 7 de dezembro, a Atari anuncia que as vendas do console não atingiram as expectativas. As ações da Warner despencam 32% em um único dia.

 

1983

Nolan Bushnell entra na Sente Games, antiga Videa, e volta à indústria do videogame. Na verdade isso é um trocadilho: enquanto Atari é “xeque” no jogo de tabuleiro chinês Go, Sente é “xeque-mate”. Em parceria com a Midway Games, a empresa lança arcades como Hat Trick, jogo de hockey simples, mas com um algo mais. A parceria, entretanto, não consegue criar um nicho no mercado.

Em 27 de junho foi anunciado numa conferência à imprensa o MSX, que tinha como objetivo ser um padrão no mercado de computadores – inspirado no sucesso do VHS, que virou sinônimo de vídeo-cassete – e também ser uma máquina de entretenimento de baixo custo. Por esse motivo, tornou-se popular e muitos jogos foram produzidos para a plataforma.

Na época era comum cada fabricante ter seu próprio padrão e eles não eram compatíveis entre si. No caso do MSX, qualquer produto de diferentes fabricantes eram compatíveis, tanto em nível de software como de hardware, tal e qual os atuais PCs. Enfim, o MSX era uma plataforma, no sentido restrito da palavra.

O padrão foi concebido por Kazuhiko Nishi, ex-executivo da Microsoft do Japão e fundador da ASCII Corporation, que tinha como negócio principal a publicação de periódicos sobre computadores. A ASCII também viria a editar o Famicom Tsuushin, a atual Famitsu, hoje publicada pela Enterbrain e é a publicação mais famosa sobre videogames na atualidade. A Microsoft de Bill Gates também teve participação no projeto, que teve o interpretador de linguagem BASIC embutido na ROM do MSX. É tido como consenso que a sigla venha de “MicroSoft eXtented”, mas o próprio Nishi declarou em congresso na Holanda que se tratava de “Machines with Software Exchange Ability” (máquinas com softwares intercambiáveis).

MSX tinha algumas características específicas, como uma arquitetura bem planejada e facilmente expansível, sendo um dos poucos computadores realmente “plug & play” da história, isto é, com periférico quem funciona sem a necessidade de instalação de drivers, já que vinha embutido no próprio hardware. Até hoje entusiastas desenvolvem periféricos para o computador, como um controlador para DVD-ROM. Para alcançar a popularidade desejada, foi projetado para funcionar em televisores comuns, em vez de monitores próprios, que costumam ser caros.

A primeira versão do MSX tinha como processador central o Z80 da Zilog e o processador de vídeo TMS9918 da Texas Instruments, os mesmos do Colecovision – existem emuladores que fazem rodar jogos de uma plataforma em outra. Diversos fabricantes se interessaram em produzir o computador, a maioria do Japão, como a SonyPanasonic e Casio. Mas muitas companhias estrangeiras também o produziram, como as coreanas GoldStar (atual LG), Samsung e Daewoo, além da holandesa Philips e a americana Spectravideo. O computador também foi bem popular no Brasil e duas fabricantes nacionais lançaram o padrão em solo brasileiro: a Gradiente com seu Expert e a Sharp, dona do HotBit.

Dragon’s Lair, de Don Bluth, é lançado. É o primeiro título a usar tecnologia de vídeo laser.

A Coleco lança o computador Adam e quase vai à falência. Trata-se de uma máquina cara, composta por um gravador de fitas, uma impressora grande, um teclado e CPU numa caixa do tamanho de um sarcófago. Rodava jogos de cartucho e fitas. A divisão Cabbage Patch Doll mantém a companhia viva e um software, para ColecoVision, baseado nessas bonecas foi introduzido. Um acessório para rodar jogos de Atari 2600 no console da Coleco é desenvolvido. Para jogar são usados joysticks extras de Atari.

A empresa Commodore International lança o Commodore 64, um computador relativamente barato e poderoso. Atingia uma resolução de 320 x 200 pixels e 16 cores simultâneas, performance melhor que qualquer videogame da época.

Enquanto a indústria americana de videogames passa por um momento de estagnação (Crash dos videogames de 1983) – os jogos lançados não tinham originalidade -, a Nintendo lança,em julho, no Japão, o Family Computer (Famicom). O fato de o novo console parecer um brinquedo não é casual, pois a Nintendo tinha essa intenção quando o desenvolveu. Conversões de Donkey KongDonkey Kong Junior e Popeye – os dois últimos jogos podiam ser jogados por duas pessoas – são lançadas. Títulos de beisebol e versões de Mario Bros. também aparecem no Famicom. A Nintendo tenta convencer as softhouses a desenvolverem jogos para o console.

 

1984

Game over. 1984 é o ano negro da história do videogame. Num piscar de olhos, o consumidor deixa de se interessar pelas máquinas de jogar. Por quê? As vendas de consoles caem vertiginosamente. Afinal, por que gastar US$150,00 num videogame, se um computador custa US$200,00? O computador também serve para atividades educacionais e muitas outras coisas. Além disso, as revistas especializadas oferecem 4 ou 5 programas novos, inclusive jogos, a cada edição.

Já no final de 83, empresas não ligadas ao mundo dos jogos de videogame começam a entrar em contato com softhouses para criarem jogos promocionais. Até barraca de cachorro-quente quer um jogo que valorize a marca para usar como material de divulgação. Mas os games produzidos eram horríveis e o público, cansado desse joguinho de marketing, perde o interesse por jogos.

Enquanto isso, no outro lado do mundo, o NES começa a nascer. O Famicom, nome oriental do console que transformaria a Nintendo numa gigante, ganhava apoio das primeiras softhouses independentes que começaram a criar jogos para a plataforma. A primeira a entrar no barco foi a “Hudson Soft“, que mais tarde viria a lançar clássicos como “Star Soldier“, “Bomberman” e “Adventure Island“. Os seus primeiros jogos vieram ao final de julho, com “Nuts & Milk” e “Lode Runner”. Ambos tinham funções para criar suas próprias fases e a gravação de dados era feita através de fitas cassete, usando o periférico Family Basic, que transformava o Famicom num computador. Mas quem conseguiu mais sucesso foi a Namcot (atual Namco), trazendo seus clássicos de arcade para o videogame de 8 bits da Nintendo: “Galaxian“, “Pac-Man“, “Mappy” e “Xevious”.

Nintendo também não ficou para trás e lançou o também clássico “Excite Bike”, outro que permitia editar fases e gravá-los em fita cassete.

O sucesso do Famicom no Japão faria com os videogames voltassem com força ao ocidente em 1986, quando a Nintendolança o “NES” “(Nintendo Entertainment System)” nos EUA. E pensar que a Nintendo procurou a Atari para fazer marketing do seu produto.

 

1985

Nintendo começa a fazer testes em Nova Iorque para vender o “NES” no mercado americano. Os varejistas estavam tão céticos em relação aos videogames que a Nintendo teve de concordar em recomprar tudo que não fosse vendido pelas lojas. E mais: deveria reformular o design para se adaptar ao gosto dos americanos, para quem videogame era acessório de TV, não um brinquedo. Para vender o console em lojas avessas aos videogames, a empresa também inventou um robô, o R.O.B. Nessas lojas, ao invés de ser vendido como videogame, o NES vira um pacote para jogos de robô. Apenas dois jogos saíram para R.O.B..

Uma pistola para jogos como Wild GunmanDuck Hunt e Hogan’s Alley, sucessos do arcade e do Famicom, no Japão, é lançada. Munido de ótimos jogos da própria Nintendo, e de conversões de sucessos do arcade como Kung Fu Master, daIrem, e o lendário Super Mario Bros, o NES não demora a virar sucesso nos EUA, apesar do lançamento patrulhado.

Seguindo a Apple Inc., que fez sucesso com o Macintosh, a Atari, de Tramiel, também prepara um computador baseado no chip 68000 (Motorola, 16 bits), o 520ST, internamente chamado de “Jackintosh”.

Também em 1985, foi lançada a segunda versão do MSX, o MSX2, com melhores gráficos e RAM mínima de 64KB.

Os jogos eram lançados em cartuchos, mas cópias de programas podiam ser encontradas em fitas cassetes e, depois, em disquetes. Com o aparecimento de jogos maiores que 64KB, os chamados MegaROMs, foram desenvolvidos periféricos específicos para acomodar todos os dados e permitir que as cópias rodassem sem sobressaltos.

Foi nesse período que o MSX viu seus melhores jogos e, de longe, a Konami foi a softhouse que mais obteve sucesso na plataforma. Clássicos como “Vampire Killer” – precursor de “Castlevania” -, “Parodius” e “Metal Gear” nasceram no MSX. Outros jogos da Konami que fizeram sucesso incluem “Penguin Adventure” – o primeiro jogo de Hideo Kojima, que viria a criar “Snatcher” e os dois “Metal Gear” para a plataforma -, as séries “Gradius“, “Knightmare” e “King’s Valley“, além de “Goemon” (“Legend of the Mystical Ninja“) e “Space Manbow“.

A companhia dava muita importância às trilhas musicais e chegou a desenvolver um chip, que vinha embutido em seus cartuchos, que acrescenta cinco canais de som aos três nativos do computador. Essa tecnologia, chamada de SCC, também foi usada no NES, em games como “Castlevania III: Dracula’s Curse“, “Journey to Silius” e “Batman: Return of the Joker“. Assim, os jogos da Konami também eram conhecidos pelas memoráveis composições, como as de “Gradius 2“, “Salamander“, “Parodius” e “Snatcher“, tidas como algumas das melhores da história.

Apesar de grandes jogos e o computador mais popular do Japão nos anos 80, o MSX perdeu a concorrência para o NES – também lançado em 83 -, mais barato e com processador de vídeo melhor. O MSX2 veio com um gráfico mais elaborado, mas continuou longe de competir no quesito custo. Além disso, não conseguiu ter sucesso nos EUA, onde o Commodore 64 era popular. Seu sucesso ficou localizado, fora do Japão, na Coréia do Sul, na Europa (principalmente na Holanda eEspanha), além de países árabes e o Brasil. Também foi muito popular na Rússia, pois era um dos poucos computadores que podia importar e foi usado até na estação espacial Mir.

1986

Satisfeita com o teste aplicado em Nova Iorque, a Nintendo contrata a World of Wonder, criadora de Teddy Ruxpin e Laser Tag, para ajudar no marketing do NES em território americano. O sistema estreou com dois pacotes: um com o R.O.B., a pistola e os jogos Gyromite (para R.O.B.), Duck Hunt e Super Mario Bros, ao preço de US$ 249; o outro, mais básico, vinha com Super Mario Bros. e custava US$ 199.

Sega também entra no mercado americano com seu console, o Master System, esperando desempenho superior ao do mercado japonês. Distribuído pela Tonka, fabricante de caminhões de brinquedo, o console chega com a força do nomeSega nos arcades e alguns jogos originais, como Hang On e Phantasy Star, mas não faz o devido sucesso. A pistola e os caros óculos 3D, ambos para poucos jogos, não ajudam a melhorar a imagem do Master System. Posteriormente, o console é lançado no Brasil pela Tectoy e, sem a concorrência oficial da Nintendo, acaba se tornando febre.

Atari lança o Atari 7800 que, ao contrário do 5200, era compatível com jogos do 2600. Tarde demais. A imagem da empresa já estava manchada e as revistas criticaram os antigos títulos que foram lançados. A Nintendo domina o mercado vendendo 10 vezes mais que seus competidores. No Japão, é lançado um drive de discos com os jogos de golfe, futebol e o mitológico The Legend of Zelda. O sucesso da Nintendo faz com que várias softhouses a procurem para produzir jogos para o NES. Até empresas que davam suporte à Atari entram na onda.

 

1987

Nintendo continua crescendo e encurrala os adversários.

Atari ainda faz jogos para o 2600, mas estes são ignorados pela imprensa. A empresa também faz conversões de Galaga e Dig Dug (Namco); Asteroids e Centipede (Atari); Robotron:2084 e Joust (Williams) e One-in-One Basketball(Electronic Arts) para o 7800.

Zelda chega aos EUA em forma de cartucho; a Nintendo decide não levar o caro periférico Disk Drive para o país do Tio Sam. Jogos como Kid Icarus e Metroid aumentam a fama do NES.

Mais um lançamento da Atari: o console Atari XE. Pela segunda vez, a empresa requenta tecnologia e tenta vendê-la como se fosse de ponta. Ao contrário do Atari 5200, o novo console usava cartuchos dos moribundos computadores da linha XE. O pacote incluía dois jogos, Barnyard Blaster e Flight Simulator II, uma pistola e um teclado destacável – este último item deixou o console mais caro que o NES. Com teclas grandes e em tons pastel, junto com uma versão em cinza claro do tradicional joystick do 2600, e fisicamente maior que o console da Nintendo, o Atari XE não emplacou. A compatibilidade com os periféricos, como disk drives, impressoras e modems dos velhos XE, despertou o interesse dos donos desses computadores, mas, mesmo assim, o Atari XE afundou.

Enquanto isso, a NEC lança o PC Engine, videogame de 8 bits que teve o apoio da softhouse Hudson, famosa pela sérieBomberman. A Hudson forjou um acordo com softhouses de menor expressão para distribuir seus jogos. E mudou sua linha de trabalho para que os novos jogos ficassem diferentes dos títulos já produzidos para o NES, sucessos comoBombermanStar Soldier e Faxanadu.

A World of Wonders lança o Action Max, um exótico videogame que utiliza pistola de luz e jogos gravados em fitas VHSque deviam ser colocadas em um aparelho de videocassete.

 

1988

A NEC faz acordos com Irem e Namco, e dá um importante passo para consolidar o sucesso do PC Engine.

Nesse ano foram lançados os jogos R-Type (Irem), Fighting Street, o primeiro Street Fighter, (Capcom) e jogos originais como Power League Baseball (Hudson). A Namco cria jogos de esporte, um de beisebol e outro de tênis; Galaga ’88, uma versão mais moderna do sucesso de 1981 e Dragon Spirit, conversão de um grande sucesso dos arcades.

As brigas judiciais no mundo dos games intensificam-se. A Atari leva a Nintendo aos tribunais, alegando prática ilegal de monopólio, controle de preços e bloqueio eletrônico, via chip, para proibir o desenvolvimento de softwares de empresas não autorizadas.

Após o fracasso de sua linha de computadores ST (o “Jackintosh”), e de todos os produtos domésticos, a Atari, dirigida pelos desorientados Tramiels, lança versões de Donkey Kong (1981), Donkey Kong Junior (1982) e Mario Bros. (1983) para o 7800.

Um dos maiores sucessos da história é lançado: Tetris, do russo Alexey Pajitnov. Embora tenha criado um jogo conhecido mundialmente, Pajitnov não viu a cor do dinheiro, sugado pela política comunista. O jogo virou febre e inspirou outros quebra-cabeças.

Nintendo lança a sequência de Zelda, Zelda II: The Adventure of Link e Super Mario Bros 2. Esse, na verdade, não é o mesmo Mario 2 lançado no Japão: considerado muito difícil para o público americano, a Nintendo of America adaptou o game Doki Doki Panic com os personagens de Mario 1 e assim nasceu o que os japoneses conhecem como Super Mario USA. A Sega lança o Sega Mega Drive, para competir com a Nintendo.

 

1989

 

Atari descobre um meio de passar pelo chip de bloqueio do NES e lança jogos não autorizados pela Nintendo, sob a marca de Tengen.

Seguem-se inúmeros processos e recursos. A Atari ganha os direitos de lançar para o NES as versões de ShinobiAlien Syndrome e Afterburner, todos da Sega, e conversões de arcades da própria Atari. As brigas continuam, desta vez envolvendo os direitos de Tetris. A Atari criou uma versão com melhores gráficos para até dois jogadores, mas a Nintendo vence nos tribunais. Resta a Atari retirar seus cartuchos do mercado.

Um armazém da Tengen, abarrotado de jogos Tetris, é destruído. Varejistas fazem a festa e vendem as cópias que têm por US$ 100.

Nintendo lança o Game Boy nos Estados Unidos. Preço: US$149,95. O videogame portátil com imagens em preto-e-branco, e que vinha com o cartucho Tetris, começou uma história de recordes. Versões de Super Mario, o Super Mario Land, um clone de BreakoutAlleyway e um jogo de beisebol foram lançados rapidamente.

A NEC lança o PC Engine nos EUA com o nome de TurboGrafx-16, por US$ 189,95. Apesar das negociações com grandes softhouses no Japão, a NEC não tinha poder de fogo para combater o NES. O TurboGrafx 16 foi o primeiro console a ter CD-ROM, mas o número de títulos,nos EUA, era pequeno.

Enquanto a Nintendo, e outras empresas, tem problemas com a imprensa especializada – a Nintendo reluta em passar informações para veículos que não sejam seus, como a Nintendo Power. Já a NEC faz acordos com a Video Games & Computer Entertainment e a Sendai Publishing que anunciam a criação de uma revista especializada para TurboGrafx, com informações vindo direto dos relações públicas da empresa.

Ainda dependendo da Tonka e de uma filial pequena, mas em crescimento, a Sega lança o Genesis – Mega Drive para brasileiros e japoneses – nos EUA. No Japão, o console já tinha relativo sucesso. Ao preço de US$ 249,95, o Genesis vinha acompanhado de Altered Beast. O marketing da Sega, que valorizava o potencial da máquina para conversões de arcades, ajudou o Genesis a ser um sucesso.

Atari também lança um portátil, o Lynx, desenvolvido pela Epyx que já andava mal das pernas. Ainda assim, a Epyxlançou grandes jogos para o Lynx, e a Atari fez conversões do 7800 e de seus arcades. Apesar de colorido, o portátil daAtari não pegou. Além de mais caro que o Game Boy – custava US$ 179,95 -, o portátil enfrentou os boatos de falência que envolviam sua criadora.

Década de 1990

1990

Super Mario Bros. 3, o jogo mais vendido de toda a história da Nintendo, é lançado. Apesar de enfrentar a concorrência doMega Drive e do TurboGrafx, o NES teve o seu melhor ano. O console contou com a ajudinha extra das softhouses que lançaram cartuchos com chips para que os gráficos fossem melhores.

No Japão, o Super FamiconSuper NES para os brasileiros, é lançado. O console de 16 bits da Nintendo, guardadas as devidas proporções, é que mais se parece com os consoles atuais. Acompanhado de Super Mario World, o Super Famicom provocou filas gigantescas diante das lojas especializadas.

Nos EUA, a Nintendo briga na justiça com a rede de locadoras Blockbuster e defende a tese de que o aluguel de cartuchos derruba as vendas.

SNK, que durante muito tempo desenvolveu jogos para NES, como a série Ikari Warriors e Crystallis, lança seu sistema de 16 bits, o Neo Geo. A plataforma, com versões profissionais (arcade) e domésticas, era muito superior aos consoles existentes, tanto em desempenho quanto em preço. Os consoles da SNK custavam US$ 500; os cartuchos, US$ 150. Esses números nada convidativos mantiveram as vendas em baixa.

A Sega mantém a política de conversão de jogos do arcade para o Mega Drive. O console ganha versões de E-Swat,Afterburner II e outros sucessos, além de garantir os direitos do fantástico, porém desconhecido, arcade Strider, o primeiro jogo de console com oito megabits. A Capcom já havia lançado uma versão adaptada de Strider para o NES. Mas é a conversão da Sega é que se destaca, tanto que Strider ganhou títulos de melhor jogo do ano. Também é lançado o Sega Game Gear, um portátil colorido, feito para competir com a Nintendo.

Mais um portátil é lançado: TurboExpress, da NEC. O TurboExpress podia ser concetado a um sintonizador de TV. Na verdade, era um TurboGrafx portátil, com um ótimo monitor de cristal líquido. Preço:US$ 299,95. Pela segunda vez na história, um console vira portátil e, pela primeira vez, vem com monitor. O primeiro console a virar portátil foi o TV Boy, versão compacta do Atari 2600. Sem monitor e com entrada para cartucho, apesar de ter 100 jogos na memória, O TV Boy funcionava à pilha.

1991

Nintendo lança a versão americana de Super Famicon, o Super NES, por US$ 249,95. Jornalistas questionavam se o novo Mario seria o suficiente para atrair os fabricantes dedicados ao NES.

Sega joga pesado e põe Sonic, the Hedgehog no Mega Drive para competir com o novo console da Nintendo. O carismático personagem, que virou mascote da Sega. Também lança o Sega CD, um periférico que permite jogar jogos em CD-ROM no Mega Drive.

Acontece a primeira investida da Sony no mercado de videogames. A empresa propõe o lançamento de um CD-ROM, oPlayStation, para o Super NES. O periférico melhoraria as capacidades gráficas e sonoras com o novo formato em CD.

Galoob Toys lança o Game Genie, um acessório que permite “mexer” no jogo: obter vidas infinitas e truques que deixam os jogos mais fáceis são os trunfos do apetrecho. Mais uma vez, a Nintendo não gosta nada da história. De acordo com a empresa, o Game Genie reduz o a diversão do jogo. A Nintendo perde a ação e o acessório continua sendo vendido. Ele é usado hoje em dia para rodar jogos no Nintendo, ultrapassando o chip de proteção do console (que com o tempo pára de funcionar direito). Quando a Galoob vai produzir uma versão para o Mega Drive, a Sega faz questão de ajudar a empresa.

Nos arcades, uma revolução: o lendário Street Fighter II, jogo mais famoso da década de 90 e renovador do gênero luta, é lançado. As casas de arcade se revigoram e compram placas e mais placas de Street Fighter II. A concorrência, investe em jogos mais sofisticados, como os de corrida.

Atari anuncia o desenvolvimento de um novo console de 16 bits, para competir com a Sega e a Nintendo.

1992

O atrito entre as softhouses e a Nintendo aumenta. A “Big N” sé dá bem e consegue contrato de exclusividade de um ano para a conversão de Street Fighter II. E mais: a Konami se compromete a lançar o jogo das Tartarugas Ninjas, Turtles in Time, para o console 16 bits da Nintendo.

Konami e a Capcom faziam jogos para Mega Drive, mas seus melhores times nunca trabalhavam para o console daSega. Convencida de que precisava aumentar sua participação no mercado, para atrair as melhores softhouses, e, também, de que A Nintendo só conseguiu tal feito após lançar séries de sucesso, a Sega corre contra o tempo e lançaSonic 2, no Natal. As vendas são estrondosas e ameaçam o reinado da Nintendo.

Mega Drive ganha seu CD-ROM, o Mega CD, ou Sega CD nos EUA, mas a Sega não permite que as softhouses tenham acesso fácil à recursos como o zoom e a rotação de sprites.

Para impulsionar a venda do Sega CD, a Sega americana concentra os títulos nos ‘cinemas interativos’, como Night Trap, gêneros inadequados para cartuchos. Muitos arcades estavam sendo preparados mas, nos EUA, o periférico não pegou e ninguém estava desenvolvendo grandes jogos.

Sony e Nintendo desfazem o projeto do CD-ROM para Super NES. Detalhe: os trabalhos estavam próximos da conclusão. Rumores de que a Sony conseguira um acordo e permitiria a Sony ter os lucros dos jogos de CD para Super Nintendo. Foi quando a Nintendo anunciou planos para trabalhar em conjunto com a Philips numa plataforma compatível com o console CD-i da empresa holandesa. A Sony, indignada, cancelou o desenvolvimento do CD-ROM e seus jogos e começou a trabalhar num console próprio, de 32 bits com mídia baseada em CD, para destronar a Nintendo.

1993

Panasonic começa a campanha de marketing do seu 3DO (US$ 699), o primeiro videogame 32 bits da história, desenvolvido pela empresa 3DO. Com o apoio de grandes softhouses do mundo inteiro – algumas desenvolviam exclusivamente para o console – o 3DO pareceu invencível no começo. Road Rash, da Electronic Arts, foi uma das sensações do console.

Atari arquiva o Panther, de tecnologia ultrapassada, e lança o Atari Jaguar, que a empresa diz ser o primeiro console de 64 bits do mundo. Tecnicamente, é discutível se o Jaguar tinha ou não 64 bits. Na prática os jogos estavam apenas um nível acima dos consoles de 16 bits. Poucas softhouses fizeram jogos para o Jaguar, mas, pelo menos para os americanos, o console teve um valor sentimental. Foi no Jaguar que Rayman, da UbiSoft, teve sua primeira aparição.

Nintendo e Sega anunciam seus videogames de próxima geração: Project Reality, de 64 bits, e Sega Saturn, respectivamente. Nesse momento, a Sega ainda não havia decidido se o Saturn teria 32 ou 64 bits.

Sega, que dominava mais da metade do mercado de videogames nos EUA, na Europa e no Brasil, lança Sonic 3. ANintendo não havia colocado no mercado nenhum Mario desde Sonic 1. Curiosamente, o excelente Sonic the Hedgehog CD, lançado para o Sega CD e talvez o único título capaz de salvar o periférico da morte, teve sua música alterada para “Sonic Boom”.

No BrasilGradiente e Estrela formam a Playtronic, joint venture que representa a Nintendo em território nacional. Todos os hardwares da empresa japonesa passam a ser fabricados em Manaus. A SNK também monta filial no Brasil, a Neo Geodo Brasil.

A violência de jogos como Mortal Kombat e Night Trap abalam o Senado americano. Os senadores Joseph Lieberman e Herbert Kohl lançam uma investigação para saber como a violência dos jogos interfere na vida dos usuários. Mas a intenção real é banir os jogos violentos. As empresas de videogame usam esta ocasião para se atacarem e criticam os lançamentos de Night Trap e Mortal Kombat. Após a confusão, criam um sistema de censura por faixa etária e lançam jogos ainda mais violentos.

1994

O lançamento de Super Metroid para Super NES deixa a Nintendo em condições de dar o troco à Sega no mercado de 16 bits.

Jogos com o chip Super FX, como Star Fox, são colocados no mercados para competir com os consoles de 32 e 64 bits.

Sega lança o 32X, periférico que transforma o Mega Drive em 32 bits por US$ 179,95. Para impedir que Atari Jaguar e3DO ganhassem espaço, o 32X sai com uma boa leva de jogos como Virtua RacingStar Wars e Doom. Mas as licenciadas da Sega não confiaram no novo periférico. Nenhuma delas sabia o que a empresa do Sonic estava planejando para o 32X. Outro empecilho: a Sega não tinha condições de lançar o 32X no Japão.

Enquanto isso, a Nintendo lança o Super Game Boy por US$ 59,95. Os cartuchos de Game Boy rodavam em SGB e ainda ganhavam alguns recursos.

Quando nada se esperava de novo no Super Nes, a Nintendo surpreende o mercado com o lançamento de Donkey Kong Country, desenvolvido pela Rare. O jogo foi apresentado numa feira nos EUA – o público esperava por informações doProject Reality. Mesmo com uma CPU lenta, o Super NES provou que ainda poderia competir com o Atari Jaguar e o 3DO. O jogo foi o mais vendido do ano e a Nintendo encostou na Sega em número de consoles vendidos. Em 11 de novembro, a Sega coloca o Saturn, videogame de 32 bits, no mercado japonês, e com bons jogos. Entre eles estava o sucesso do arcade Virtua Fighter.

Em 3 de dezembro foi a vez da Sony entrar em ação com o PlayStation. A estréia se deu com ótimas conversões de arcade como Ridge Racer, bons jogos originais encabeçados por Battle Arena Toshinden e alguns títulos medíocres comoSpace Griffon.

A Sega lança mais um SonicSonic & Knuckles. Apesar do forte marketing, as vendas foram fracas se comparadas com as dos Sonic anteriores. Talvez os jogos da série, muito parecidos, tenham saturado o mercado. Sonic & Knuckles era um jogo cheio de segredos. O cartucho tinha uma entrada para outro cartucho e podia se conectar com títulos como Sonic 1; as fases desse último podiam ser jogadas em Knuckles, Sonic 2, podendo jogar as fases de Sonic 2 com Knckles, e Sonic 3 & Knuckles, considerado o melhor jogo do Sonic para Mega Drive (alguns consideram Sonic 3 & Knuckles como o melhor jogo do Sonic)

Apesar do sucesso de jogos como Donkey Kong Country, as vendas em geral foram baixas. Resumindo, mesmo a Segater investivo forte no Mega drive lançando o Sega CDSega 32xMajesco, as vendas do Mega Drive não foram superiores as do SNES. Ao todo foi: Mega Drive, incluindo os acessorios: 40,90 milhões Super nintendo: 49,10 milhões

5° geração (32\64-bit)

O considerado primeiro console de 64-bit foi o Atari Jaguar, lançado em 1993. Com pouco marketing e títulos decentes, foi um fracasso e a última tentativa da Atari em hardware. Outro console fracassado da quinta geração foi o 3DO, que apesar da publicidade e apoio de desenvolvedoras, teve vendas abatidas pelo preço alto.

A quinta geração marcou o advento dos jogos em 3D, como Super Mario 64Tomb Raider e Final Fantasy VII, além de mais realismo e ação ao invés da fantasia e velocidade de jogos como Sonic e Mario.

Os três consoles mais importantes dessa geração foram:

Portáteis

Em 1998, a Nintendo lançou a versão colorida do Game Boy, o Game Boy Color, além de uma versão de bolso (Game Boy Pocket) e com luz (Game Boy Light) e acessórios como a Game Boy Camera. O Game Boy tornou-se ainda mais vendido com o lançamento da série Pokémon, que também se tornou animemangá e uma franquia bilionária.

Ao mesmo tempo, a Nintendo teve um grande fracasso com o Virtual Boy, que simulava realidade virtual mas não tinha muitos jogos e os gráficos em preto e vermelho decepcionavam. Lançado em 1995, teve a produção terminada no ano seguinte.

Outros portatéis, como o WonderSwan da Bandai e o Game.com da Tiger Electronics apareceram, sem muito sucesso.

Década de 2000

6° geração

A sexta geração, a dos 128-bit, e começara com o lançamento do Sega Dreamcast (1998 no Japão, 1999 nos Estados Unidos). Embora o Dreamcast tivesse sido bem aceito, as vendas caíram no momento em que a Sony anunciou o lançamento do PlayStation 2 para 2000. Em 2001, a Sega abandonou o console e passou a dedicar-se exclusivamente à jogos. O console vendeu 10 milhões de unidades.

PlayStation 2, lançado em 2000, continuou o legado de sucesso do PlayStation. Apoiado pela compatibilidade com jogos do original, o fato de rodar DVDs, e apoio da maior parte dos desenvolvedores, o PS2 vendeu 120 milhões de consoles em 7 anos.

A Nintendo anunciou em 1999 que estava desenvolvendo o sucessor do N64, com processadores desenvolvidos pela IBM. Originalmente com o codinome “Dolphin”, em 2000 fora batizado como Nintendo GameCube, e lançado em 2001. Com medo da pirataria, a Nintendo não fez jogos em DVDs normais, mas em mini-DVDs com capacidade para 1,5 gigabytes. Devido á essa mídia diferente, e a imagem “familiar” da Nintendo, muitos fabricantes não colaboraram com o console. Apoiado principalmente por jogos da própria Nintendo, o GameCube já vendeu mais de 20 milhões de unidades.

Em 2001, um novo competidor entrava no mercado: a gigante do software Microsoft, com o Xbox. Também compatível com DVDs, e com um disco rígido para salvar jogos e músicas, o console possuía poucos jogos exclusivos (como a bastante vendida série Halo), mas geralmente recebia as melhores conversões. A Microsoft alcançou o 2o lugar no mercado, com 25 milhões de unidades.

A sexta geração foi marcada por muita controvérsia, pois o advento de games adultos, com excessiva violência e às vezes sexo. Exemplos incluem as séries Grand Theft Auto e Resident EvilManhunt e NARC.

A sexta geração também foi marcada pelo abandono do mercado brasileiro, com jogos e consoles importados. O grande marco fora a Gradiente parar de representar a Nintendo em 2003. A Tec Toy ainda fabrica versões do Master System e do Mega Drive.

Em 2005, a Sony parou de fabricar o PSOne (um PS1 menor) e se dedica a fabricar o Playstation 2 e Playstation 3.

No final de 2009 foi lançado o Zeebo, criado pela Zeboo Inc., empresa formada pela Tectoy e a Qualcomm.

Portáteis

A Nintendo manteve sua “soberania” nos portáteis com o lançamento do Game Boy Advance, em 2001. Diversos tentaram concorrer, como a Bandai, com o WonderSwan Color, a SNK com o Neo Geo Pocket Color, e a Nokia, com o misto decelular e game, o N-Gage, mas tiveram pouco sucesso. Os telefones celulares também se tornaram uma plataforma popular.

Em 2004, a Nintendo lançou o Nintendo DS (o que significa, segundo a Nintendo, Dual Screen e Developers System), com inovações como tela sensível a toque e microfone embutido. No mesmo ano, a Sony resolveu investir no mercado dos portáteis, com o PlayStation Portable (PSP), capaz de rodar filmes e músicas além de jogos. O DS e o PSP são considerados concorrentes, mas Nintendo e Sony dizem que seus portáteis são mirados em audiências diferentes.

7° geração

A sétima geração começou em 2005, com o novo console da Microsoft, o Xbox 360.

A Nintendo lançou o Wii em 19 de Novembro de 2006 nos EUA e 2 de Dezembro no Japão, e a Sony com seu Playstation 3, lançou em 11 de Novembro de 2006 no Japão, 17 de Novembro de 2006 nos EUA e Março de 2007 na Europa. Ambos tem joysticks com sensores de movimento porém o controle do PlayStation 3 teve seu nome alterado para Sixaxis (que em Inglês significa Seis Eixos). O motivo de instalar sensores foi para “revolucionar a forma de jogar”, apesar de a Nintendo ter apostado mais nestes sensores do que a Sony, uma vez que permite muito maior variedade de movimentos. Enquanto a Sony optou por melhorar os gráficos, tornando-os incrivelmente realistas e introduziu sistema Blu-ray. O sistema de mídia que a Microsoft optou por utilizar em seu console foi o DVD, porém o espaço é curto e a utilização da mídia está se tornando ineficaz para armazenar jogos que exigem mais espaço, portanto a Microsoft patrocinou para o Xbox 360 a mídia denominada HD DVD (atualmente extinta no mercado de mídia em disco atual – 2008) que era capaz de armazenar até 15 GigaBytes de dados em uma única camada, contra 25 GigaBytes do Blu-ray(o HD-DVD é patrocinado também por empresas como a Toshiba, Sanyo, RCA, Microsoft, Intel e no lado do Blu-ray por exemplo temos a Sony, Philips,TDK, Sun Microsystens, Dell, Pioneer e Apple).

Em 2006, a Nintendo e a Sony revelaram os mais novos consoles, que já estavam em teste há alguns anos. Mas quem mais se destacou nesse geração foi o video game da Nintendo, o Wii, pois o preço de produção é baixo,Jogos com custo baixo, além disso, um preço baixo aos compradores por US$ 250, já que o Playstation 3 é vendido por US$399

O Nintendo Wii também teve como codinome Nintendo Revolution. Possui um controle similar com um controle remoto, o qual tem com sensores que possibilitam que o jogador interaja com o jogo, movimentado o controle de um lado para o outro. Também o jogador tem a opção de conectar o Wii ao Nintendo DS ou à Internet via navegador Opera, a qual é novidade no ramo da empresa.

O Wii foi lançado oficialmente no Brasil através da empresa Lamatel, com sede no Panamá, e junto, a concorrente Microsoft lança também oficialmente o Xbox 360 no país (no dia 1 de dezembro de 2006) sem outra empresa envolvida fazer o suporte. A Sony não vende nenhum de seus produtos (Playstation 3Playstation 2 e PlayStation Portable) oficialmente em território nacional, apesar de o PlayStation 2 ser líder local no segmento na época.

Recentemente as 3 empresas SonyMicrosoft e Nintendo vêm tentando obter o maior número de jogos exclusivos, pois isso atrai mais o consumidor a adquirir tal console. Devido a esse fator, vários aparatos vêm sendo lançados para os três video-games, tais como uma balança para o Wii que se chama Wii Fit, novos modelos de console como o Xbox 360 Elite,Xbox 360 Jasper e até Boxes de video-games Exclusivos como o de Metal Gear Solid 4 do PlayStation 3.

A sony lançou para seu console uma versão de joysticks, onde o controle é feito pelos movimentos das mãos, o Playstation Move, dois controles, um para cada mão com uma esfera colorida na parte superior que é no mínimo inadequada. Muitas pessoas acham que o Playstation Move foi uma cópia do Nintendo Wii, já que a ideia é a mesma.1 E em questão de jogabilidade, quem tem tido muita atenção, e lucro é a Microsoft, foi desenvolvido para o console Xbox360, um aparelho não tão revolucionário (O EyeToy e Gameboy Camera tem a mesma ideia), não necessita de controle algum, esse aparelho foi chamado enquanto era desenvolvido por projeto natal, já que um de seus criadores era um brasileiro Natal-RN, agora chamado Kinect, consiste em 3 sensores, uma câmera digital, e um microfone, ele e posicionado encima ou embaixo da TV, e o jogador deve jogar com seu próprio corpo, há gêneros de jogo para tudo que e gosto, luta, tiro,ginástica, aeróbica, dança, e um projeto vem ganhando notoriedade depois que um vídeo foi postado no youtube, quando kinect ainda se chamava projeto natal, era o video de MILO, uma espécie de garoto virtual dotado de uma inteligência artificial, interagindo de forma surpreendente com o jogador, perguntando, respondendo, brincando, etc. Em 2009 a Microsoft anuncia que está há fazer testes com o Kinect para Xbox 360,um sensor de movimento que reconhece o movimento,e com isso não seria preciso mais tem um controle.

Em 2011 o Kinect já é vendido por R$599,00 no Brasil. A maioria dos jogos são produzidos em HD, e alguns em especial são desenvolvidos com suporte a televisores em 3D. Pensando nisso, a Nintendo criou um vídeo game portátil capaz de reproduzir jogos em 3D sem a necessidade de óculos, o famoso Nintendo 3DS.

8° geração

A oitava geração de consoles foi iniciada com o lançamento do Wii U em novembro de 2012 pela fabricante Nintendo.2 O console traz como inovação um controle similar a um tablet que permite novas possibilidades de interações durante o jogo, como por exemplo, acessar o menu de jogo sem necessidade de parar de jogar. Durante o evento E3 de 2013, os consoles PlayStation 4 e Xbox One da Sony e da Microsoft, respectivamente, foram anunciados.

video-game-40years-0051 timeline videogamesslide_historia_video_games

276659_Papel-de-Parede-Os-Video-Games_1280x1024